Motivação é essencial em qualquer projeto na vida, certo? Dos pessoais ao emprego registrado na carteira. Particularmente, eu não acredito muito na utopia do trabalho que não parece trabalho, mas acho que qualquer atividade precisa trazer um pouco de prazer, principalmente a que resulta no dinheirinho que paga nossas contas.

Trabalhando como freelancer há mais de 6 anos, fui percebendo que conciliar a liberdade de estar em casa com a responsabilidade de entregar um projeto de design exigia um pouco mais de motivação no trabalho do que o normal, afinal as vantagens de trabalhar em casa podem se transformar em desvantagens rapidinho, rapidinho. Por isso resolvi compartilhar com vocês 6 dicas pra se manter motivado na vida de freelancer, espero que dê um help aí!

Tenha um escritório: Calma, se você não tem um cômodo que pode transformar única e exclusivamente em escritório, tudo tem solução. O importante aqui é ter um espaço, por menor que seja, para ser sua pequena bolha de trabalho: pode ser uma escrivaninha ou um cantinho, de preferência longe da sua cama, que com certeza vai ficar te chamando o dia inteiro de volta pra ela. Se mesmo assim for difícil fazer essa separação (quando a mesa só pode ficar no quarto, por exemplo), tente mudar o clima quando estiver trabalhando: organize tudo de uma forma mais séria, deixe um bloquinho de anotações ou papeis necessários por perto, e quando o “expediente” terminar, é só guardar tudo e desligar o modo hard worker!

Acorde mais cedo: Eu sei, eu sei, se você saiu de um emprego só pra trabalhar de casa a última coisa que deve querer é acordar cedo. Mas eu não digo 6h da manhã, pode ser às 9h por exemplo, só não comece seu dia às 14h, por favor! Cada um tem seu reloginho interno, é verdade, mas você concorda que quanto mais cedo começar o trabalho, mais cedo vai terminar? Foca nisso e vai, sério.

Faça look do dia: Trabalhar de pijama de vez em quando é muito bom, a sensação de liberdade é revigorante, mas já experimentou se vestir bonitinho como se tivesse hora pra chegar no escritório? A motivação e o sentimento de proatividade é imediato, porque o cérebro entende que se você teve o trabalho de se vestir, é porque tem algo a fazer, e faz todo o sentido. Além da disposição, estar pronto pra sair na rua deixa o item nº 4 mais fácil ainda, olha só:

Tire vantagem de ser freela: Como eu já disse antes, ser freela é fazer seu horário, é ter a liberdade que outros trabalhos não permitem, então tire proveito disso: saia de casa, veja pessoas, leve o computador pra um café e passe a tarde trabalhando lá, faça exercícios quando ainda é dia, vá à academia quando ela estiver mais vazia, enfim, não fique preso em casa como ficaria no escritório. Se você já estiver pronto como no item 3 então… essa logística fica mais fácil ainda.

Encare lazer como recompensa: Uma das maiores tentações sendo freelancer é parar tudo o que cê tá fazendo e abrir o Netflix. Não. Faça. Isso. Principalmente o Netflix, programado pra te fazer passar o máximo de tempo navegando nele. Você pode fazer o que quiser? Sim, o objetivo desse post é te manter motivado, mas vamos equilibrar isso aí: em vez de simplesmente sentar e assistir metade dos episódios de Stranger Things, use esse lazer como a recompensa por ter terminado as tarefas que você se propôs para o dia. A ideia é te manter no pique, então não me venha trabalhar 1 hora e querer fazer um intervalo de 4, use essa dica com moderação!

Lembre-se porque começou: Por último e não menos importante, pelo contrário, tente se lembrar de vez em quando quais foram os motivos que te levaram a ser um profissional freelancer. Se foi a insatisfação com o que tinha antes, a vontade de ser seu próprio chefe ou de fazer seus horários, pare e volte lá no início de tudo. Ah, e reveja suas conquistas também! É como escalar uma montanha: quando você olha pra baixo você vê o quanto conseguiu. E alpinistas não param na metade do caminho. Se permita sentir orgulho e continue a fazer o que está fazendo!

Eu tento pensar nessas dicas sempre que possível, pra manter tudo andando nos conformes pra mim e pros clientes. Gostou? Deixa um comentário aqui embaixo, me conta se já tinha tido algum desses insights sobre ser freela. ;)

Comentários

Não sou freelancer, mas suas dicas foram bem úteis pra mim que tenho blog.
Meu blog não é meu trabalho, não ganho nada para mantê-lo, mas gosto de tratá-lo com bastante seriedade e vou tentar seguir suas dicas para cuidar dele :)

Sim sim, Thainá, no fim das contas acho que as dicas servem pra todo tipo de trabalho em casa, espero que consiga aplicar algumas delas! ;)

Zé, sempre fantástico seu blog, adoro!
Preciosas dicas, pra todos os profissionais eu diria. Saber administrar a vida antes de tudo é muito necessário!

Obrigado e abraços!

Não é fácil ser freela aqui no Rio, com a praia te chamando pelo nome TODOS os dias. O negócio é adiantar bastante coisa e liberar um diazinho para o relax na praia (a tal da recompensa, né?).

Um beijo Zé!

Nossa Camila, hahaha, eu imagino como deve ser aí no Rio com a união do calor e a praia ali do lado! Gostei da sua tática, deve funcionar super. Aproveitando seu comentário, você faz isso também com as postagens do NMMF? De adiantar e ir programando? Beijo!

Adoro seu blog! Trabalho como freela já algum tempo e adorei as dicas por que as vezes é realmente difícil se manter no trilho kkkk
Você saberia me dizer se o preço de aluguel de estúdio fotográfico compensa a contratação para fazer freelas de books? Achei um mas não tenho muita noção da media de preço nem nada. Abraços!

Adorei o texto, estou nessa fase e é bem isso mesmo! Só me falta coragem para ir cedo à academia. rs

Agora que tá esfriando fica praticamente impossível, né? Tô tentando ir no horário de almoço, pelo menos tá mais quentinho.

Deixe uma resposta