Tag: robin williams - Melhor Ângulo

Robin Williams RIP

No último domingo o mundo recebeu a triste notícia da morte de Robin Williams, um dos maiores nomes do cinema norte-americano, principalmente quando o assunto é comédia. O ator fez parte da infância da maioria das pessoas nascidas nas décadas de 80 e 90 (da minha inclusive) e seu bom humor e carisma vão fazer muita falta. Resta tentar aliviar as saudades com as relíquias que ele deixou em nossas mãos, e é de três deles que eu vou falar hoje

Uma Babá Quase Perfeita

Esse filme é um clássico da Sessão da Tarde e sempre que passava eu corria pra assistir de novo! É um desses filmes que têm uma atmosfera de magia, que mexe com a imaginação, algo que também aparece em outros títulos dos anos 90 (como Matilda, As Namoradas do Papai e Esqueceram de Mim) e que só podem ser traduzidos em: infância. Sinto falta de quando roteiros como o de Uma Babá Quase Perfeita eram levados a sério. Acho que hoje algo assim resultaria em algo muito ridicularizado e caricato, e com certeza dariam um jeito de encaixar diálogos recheados de besteirol.

Nem preciso dizer que Robin é maravilhoso no filme e tira a Sra. Doubtfire de letra, com atuação que merece ser destacada e figurino feat. maquiagem incríveis!

Jumanji

Lembro até hoje que assisti Jumanji pela primeira vez quando minha amiga levou uma fita cassete alugada lá em casa dizendo que o filme era muito legal! Confesso que na ocasião fiquei um pouco assustado com todas aquelas situações bizarras que os personagens precisam enfrentar e cheguei até a ter pesadelos na época, mas mais crescidinho enxerguei o quanto Jumanji é demais!

Williams faz o protagonista Alan, que quando criança descobre um jogo de tabuleiro num velho baú e chama sua amiga Sarah para uma partida. A partir daí é, digamos, um pouco difícil parar de jogar. Mas ó, se alguém encontrar o Jumanji em algum rio por aí, pode me chamar pra tentar uma partida que eu topo hein!

O Homem Bicentenário

O Homem Bicentenário tem bem a cara da virada do milênio, com toda a temática tecnológica e futurista. Mas se engana quem pensa que se trata de um filme sério e cheio de efeitos especiais. O filme é do mesmo diretor de Uma Babá Quase Perfeita, e o bom humor está novamente lá. Robin faz o robô Andrew, que em determinado momento de sua “vida”, passa a desejar ser um humano como outro qualquer, e para isso precisa passar por uma transformação para ficar pelo menos parecido com um. Minha fascinação na época foi justamente com o lado robótico da coisa, achava incrível e morria (ainda morro) de curiosidade para saber como fizeram as gravações!

É isso, esses foram os filmes de Robin Williams que mais marcaram a minha infância e que vão continuar presentes na minha vida por muito tempo, não importa a minha idade. Vale lembrar que ele também esteve nos aclamados Sociedade dos Poetas Mortos, Aladim, Gênio Indomável, Flubber, Patch Adams e Amor Além da Vida. O que acham de organizarem uma maratona com os amigos pro fim de semana? :)

Saudades desde já, Robin! <3

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+