Tag: personalidade - Melhor Ângulo

Pés na água

Eu sempre fui fascinado pelas estações do ano. Tenho uma lembrança em especial da minha infância, onde eu, pirralho, coloria um desenho (daqueles mimeografados) com uma mesma paisagem no outono, inverno, primavera e verão. Achava interessante, sabe? Como podiam ser tão diferentes? Mais tarde eu entenderia porque não nevava na minha cidade, ou porque as flores não desabrochavam da noite pro dia: alguém me explicou que no hemisfério sul as estações não eram tão divididinhas, que o verão e o inverno eram as que mais davam para sentir na pele.

A partir daí as duas começaram uma briga sem fim pela minha preferência. Ainda criança, preferia o verão porque era sinônimo de férias, achava mais divertido e tinha mais ânimo para inventar moda em casa: fazer picolé, tomar banho de mangueira, brincar até tarde na rua. Já maior, eu me vi uma dessas pessoas que dizem amar o inverno e são irredutíveis sobre isso. Era só chegar o fim do ano que o sentimento bom de festas entrava em conflito com o calor e me deixava mal humorado, implicante e reclamão.

vani verão (1) vani verão (2)
vani verão (3) vani verão (4)

Percebi também que era influenciado pelos clichês “no inverno as pessoas se vestem melhor” ou “no inverno dá pra ficar debaixo do cobertor vendo um filminho e comendo pipoca”, mas a verdade era que com meus 12 anos de idade minhas roupas ainda eram escolhidas pela minha mãe (pense num armário todo azul marinho) e eu raramente assistia filmes a não ser os da Sessão da Tarde.

Passei anos assim, dizendo a todos os cantos que o inverno sambava no verão, até que há alguns meses eu lembrei de todo esse meu histórico com as estações e decidi reparar melhor no que acontecia em cada uma delas. Descobri que assim como tudo na vida, o inverno tem seus contras e o verão por incrível que pareça tem seus prós, características essas que não vou citar aqui porque continuo achando que é uma questão de opinião, e de bagagem. Já parou por exemplo pra pensar que coisas incríveis (ou não) que te aconteceram em determinado mês podem ter te ajudado a construir essa preferência?

Em vez de reclamar no Twitter como fiz um dia desses, aprendi que dá para sobreviver ao verão com um conjunto de 5 coisas simples: um ventilador, bermudas, sucos de frutas (gelo extra), banhos frios e um bom óculos de sol. E digo mais: se eu sair por aí me sentindo bem comigo mesmo, não há suor que vai me vencer!

vani verão (1) vani verão (2)
vani verão (3) vani verão (4)

Parece uma explosão de otimismo, né? Chega a soar estranho e pode gerar até uma vergonha alheia em algum de vocês, mas acho que aquela fase adolescente de reclamar de tudo já passou pra mim. As responsabilidades na vida de um rapaz de 21 anos só vão crescendo, e com elas as coisas vão ficando mais sérias, difíceis e estressantes. Não dá pra se fechar num cômodo de negatividade num cenário assim, sabe? Aos 15 eu disse a mim mesmo que nunca mais seria o garoto influenciável e sem personalidade que eu era. Ainda hoje me restam alguns obstáculos para chegar ao 100% eu mesmo, e foi com um exemplo simples como o do verão que eu quis compartilhar duas das minhas conquistas mais recentes: descobrir que tudo bem mudar de ideia e que é possível ser mais positivo sobre a vida.

E você, o que pensa sobre o verão?

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Zé Zorzan

Dando continuidade ao meme 11 coisas (se você não leu a primeira parte, vem cá), chegou a hora de responder as perguntas e criar mais 11. Respondi as mesmas que a Mel, e apesar das regras mandarem indicar 11 blogs para responderem essas novas que eu vou formular, eu sou mestre em quebrar correntes e vou deixar essa parte em aberto: se você tem um blog e quer fazer o meme se baseando no meu, é só responder as minhas perguntas. ;)

11 perguntas para mim

1Que profissão você deseja seguir? Por que?
Isso pode soar como um choque para alguns, mas a verdade é que recentemente eu venho me questionando se realmente quero ser um designer. Acho que eu já tinha me acostumado com a ideia e nunca parei pra pensar a fundo se eu realmente vou ser feliz na profissão. No fundo eu sei que amo muito mais a fotografia do que o design, e no fim da história essa pode acabar sendo minha escolha pra vida. Vamos acompanhar os próximos capítulos. ;)

2

Um vício.
Clichê, mas acho que é meu único vício: ficar no computador feat. internet mais do que preciso. Ok, eu trabalho com isso e tenho zilhões de coisas para fazer por aqui, mas eu não posso mentir que eu não procrastino — todo mundo procrastina! —, e isso acaba diminuindo mais ainda meu tempo para outras atividades.

3

Que blogs te inspiram? Por que?
Sou bem de momento quanto aos blogs que me inspiram, do tipo que hoje está fissurado com um e duas semanas depois pula todos os posts no Feedly. Mas pra vocês terem uma ideia, esses foram alguns que eu indiquei no Blog Day, e não tenho deixado de ler nenhuma atualização deles. :)

4

O que mudou na sua vida nos últimos 4 anos?
Nossa, dá pra escrever um post só respondendo essa pergunta. Em outubro de 2009 eu provavelmente estava indo pra casa da minha amiga Gabriela quase todos os dias estudar para as provas de fim de bimestre no CEFET. 2010 foi o último ano lá e o mais complicado por causa do PFC (Projeto de Final de Curso). E de 2011 pra cá foram mudanças radicais como: vir pra Juiz de Fora estudar na UFJF, morar em uma república, morar sozinho, primeiros empregos, o crescimento do blog, e meu trabalho como designer indo cada vez mais pra frente.

Zé Zorzan em 2009

5O que você menos gosta da sua infância? E o que mais gosta?
Acho que o que eu menos gosto é que meus pais nunca foram de me dar brinquedos e presentes super caros. Digo, na época era bem frustrante, mas hoje vejo que isso me ajudou muito a valorizar o que eu ganho e tenho. O que eu mais gostei foi a fase onde eu e meus amigos do bairro tínhamos um grupo e a gente fazia tudo junto: brincávamos na rua, assistíamos filmes, jogávamos videogame, jogos de tabuleiro, até fazer festa e acampamento a gente fez!

6

Qual o seu maior sonho?
Meu maior sonho é o objetivo de qualquer um: ser feliz e bem sucedido, não só materialmente como em todos os outros aspectos da vida.

7

Você não consegue viver sem…
Materialmente falando e confirmando o número 2… meu notebook. Na vida, pulando os óbvios Deus, família e amigos, acho que… dinheiro?

8

De onde veio o nome do seu blog?
Vou copiar essa lá da página Sobre: O nome surgiu depois de duas longas semanas pensando e riscando várias possibilidades no papel. Melhor Ângulo foi uma sugestão super espontânea dada pelo meu então colega de república, Washington. Perguntei aos leitores no Twitter se eles aprovavam, e a galera curtiu de verdade! Não perdi tempo e registrei logo o domínio. :)

9

Você se estressa facilmente? Se sim, com o que?
Não me estresso facilmente, mas quando acontece geralmente é por pressão, clientes que dão mais trabalho por não entenderem por que contrataram um designer ou pessoas sendo injustas comigo.

10

Você gosta de ler? Que livro é a sua cara?
Gosto sim, mas como disse na primeira parte do meme, sou um péssimo leitor, hehe. Quanto ao livro que é a minha cara, acho que não tenho um assim na ponta da língua, já que não li tantos assim até hoje.

11

Quais são os seus planos para o futuro?
Profissionalmente eu me imagino tenho meu próprio negócio (seja uma agência ou um estúdio fotográfico) e morando em outro país em determinado momento da minha vida, provavelmente Estados Unidos ou Inglaterra. Mas nunca fui simpatizante com a vida regada a trabalho demais (mesmo se eu amar o que eu fizer), então quero tentar encontrar um equilíbrio e viver com tempo para fazer todas as outras coisas que eu gosto sem precisar esperar a aposentadoria pra isso.

11 perguntas para vocês

  1. O que você comeu no almoço de ontem?
  2. Qual foi o último filme que você assistiu? Dê sua opinião sobre ele.
  3. Liste 5 cidades do mundo que você gostaria de conhecer.
  4. Seu maior guilty pleasure (algo que você gosta e tem vergonha de admitir).
  5. Você tem um plano B pra se tudo der errado na sua vida? Se sim, qual?
  6. Uma característica estranha na sua personalidade.
  7. Qual seria seu primeiro ato ao ganhar na loteria?
  8. Qual é seu mês favorito? Por que?
  9. Mostre um print da sua área de trabalho nesse momento. Não organize antes!
  10. Qual foi a última besteira que você comeu?
  11. Qual das 10 perguntas foi a mais legal de responder?

É isso pessoal, espero que tenham gostado da segunda parte do meme! Se fizerem seguindo minhas perguntas, não se esqueçam de linkar pra esse post, assim eu fico sabendo e posso ler as respostas! ;)

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Eu venho tentando trazer um pouco mais de mim mesmo para o blog, e essa vontade ficou ainda mais forte quando li o comentário de um leitor naquela pesquisa dizendo o quanto ele gosta de ler coisas pessoais sobre os blogueiros, que ninguém tem o dia igual ao do outro e que por isso, não tem coisa mais original. Faz sentido, né?

Como eu gosto muito desses memes de perguntas ou desafios, vou começar com um bem basicão que vi há muito tempo no blog da Mel, o 11 coisas. As regras são:

  • Escrever 11 coisas aleatórias sobre você;
  • Responder as onze perguntas que a pessoa lhe mandou e criar onze novas perguntas para as pessoas para quem irá mandar;
  • Escolher onze pessoas para repassar esse meme e colocar os links de seus respectivos blogs;
  • Avisar os blogs escolhidos;
  • Não retornar esse meme para quem te enviou.

11 coisas sobre mim

1Já fui uma pessoa muito tímida, a ponto de ficar extremamente nervoso ao apresentar um trabalho na universidade, por exemplo. Hoje eu me sinto mais tranquilo em relação a isso, e acho que o estágio ano passado me ajudou bastante, porque eu precisava falar no telefone o tempo todo, inclusive com pessoas importantes como os diretores e o dono da empresa, e aí já sabe, tem que ter tudo na ponta da língua. Mas ainda tenho muito a aprender, gravar vídeos para o blog é uma meta que vai me ajudar ainda mais nesse ponto.

2Tenho muitas ideias o tempo todo, para todas as áreas da minha vida: trabalho, blog, faculdade, família, questões de saúde, etc. O problema é que eu não consigo terminar ou sequer iniciar alguns desses projetos, mesmo tendo consciência de que eles podem dar muito certo. Eu sempre me vejo naquela situação onde eu tenho que eliminar as coisas “adiáveis” e ficar só com a rotina básica para dar conta, sabe? O irônico é que eu sou super organizado, mas nesse ponto minha cabeça é um caos! Para melhorar isso, estou lendo o livro Getting Things Done, que ensina um método muito conhecido para colocar em ordem nossos projetos. Quando eu terminar vai ter resenha. :)

Getting Things Done, de David Allen

3Pra complicar ainda mais o item número 2, minha semana é super cheia de compromissos. As aulas na universidade e meu trabalho (como bolsista de design) na Secretaria de Comunicação da UFJF ocupam quase todas as manhãs e tardes da semana, exceto na sexta, que tenho a tarde livre. Além disso cuido do apartamento, do blog e dos meus freelas, áreas que também exigem uma grande dedicação.

4Gosto de ler, mas sou um péssimo leitor, do tipo que demora meses para terminar um livro porque fica enrolando e passa semanas sem sequer se lembrar de abrir uma página, hahaha. Contraditório eu querer ler um sobre como finalizar projetos sendo que nem terminá-lo eu consigo, né?

5

Gosto muito de assistir filmes, mas não sou cinéfilo, crítico, muito menos um grande entendedor da área. Pelo contrário, comecei a me interessar por direção, fotografia e outros aspectos técnicos só de 2011 pra cá, e se vocês forem na lista Quero Ver do meu Filmow, vão ver uma quantidade gigante de filmes que todo mundo já viu e eu não, hahaha. Pois é, eu sou bastante desatualizado quando o assunto é cinema, talvez por isso a frequência de posts sobre isso aqui no MA ficou tão baixa depois que o Nivaldo saiu da equipe.

6Me interesso por fotografia desde 2008, mas só ganhei minha primeira câmera compacta em 2009. Quem me acompanha desde o início do Melhor Ângulo sabe que essa ficou comigo até o fim do ano passado, quando eu finalmente comprei minha DSLR, com meu próprio dinheirinho.

Câmera Fujifilm FinePix J10

7Tenho 20 anos, e quando penso nisso me sinto muito velho, hahaha. Claro que não faz sentido, mas eu sempre penso assim quando estou próximo de fazer aniversário, mais ainda quando vejo uns guris que eu vi nascer indo pra praça namorar lá em Cataguases, tipo, como assim Brasil? Olha, não quero nem ver quando eu chegar aos 30.

8Há alguns anos eu era bem influenciável, do tipo que fazia o que as pessoas achavam legal só para não ficar por baixo. Um exemplo simples é que eu alegava adorar o inverno, só porque a maioria dizia o mesmo. Que besteira né? Ainda bem que o tempo passa e a gente amadurece; passei a levar muito a sério aquela coisa de ser você mesmo, independente do que os outros pensam, e isso só me ajuda a passar os dias mais feliz. :)

9Não consigo dormir à tarde, e tenho raiva disso, porque eu adoro dormir! Hahaha, quem não? Aliás, depois de acordar — mesmo de manhã — eu não consigo pegar no sono de novo. Há uns 2 anos eu até gostava disso porque achava que dormir era perda de tempo. Zé, que tipo de pensamento é esse? Dormir é muito bom!

10Eu não gosto de dizer que tenho uma doença ou distúrbio se isso não é verdade. Mas não tem como descrever minha mania obsessiva de organização se não for como um resquício de T.O.C. Sou assim principalmente com meus arquivos no computador, redes sociais e com o blog, na “vida real” é mais tranquilo (mas não tanto). Pra vocês terem uma ideia, no novo layout as imagens vão ter 800px de largura, e eu estou revisando todos os posts — desde 2011! — pra se adequar a isso, me dá muita agonia ver todas as fotos pequenas nas páginas do fundo. :S

11Estou aqui pensando e muito em dúvida sobre o que falar nesse número 11. Cogitei várias características minhas, comecei a escrever, apaguei, escrevi a mesma coisa de novo, apaguei… Isso evidencia que eu sou uma pessoa indecisa! Fica meu agradecimento à Laís, que trabalha comigo na Secom e que me ajudou nessa reflexão sobre a minha pessoa, hahaha.

O post ficou bem grandinho, né? Pra um meme tão simples, eu consegui complicar bastante, hehe. Vou deixar para responder as perguntas num próximo post semana que vem, combinado? Enquanto isso, me respondam nos comentários: com qual desses itens vocês se identificaram?

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Inspirado no último post da Br sobre o que ela tem na bolsa, resolvi fazer esse post pro Depois dos Quinze sobre um projeto incrível que conheci esse ano: O Projeto Persona. A ideia foi do designer gráfico e fotógrafo Jason Travis em 2007, em que ele aborda amigos, aquela pessoa passando ou personagens fictícios a fim de tentar mostrar a personalidade de cada um mostrando apenas uma foto acima dos ombros e tudo o que há na bolsa ou mochila dela.

Por exemplo: imagina encontrar um estetoscópio dentro da mochila de alguém? Você pode deduzir que ela é médica ou ao menos trabalha no meio da saúde, não é? Ou um moleskine acompanhado de um estojo cheio de lápis de grafites diferentes: o dono pode ser designer, ilustrador, estilista, ou seja, âmbito artístico certo!

No fim, cada um leva o que é importante na rotina diária e é claro, o que é indispensável pra uns, é inútil pra outros. Deu pra ver que realmente é questão de personalidade, né? Dá uma olhada em algumas das fotos e um vídeo do projeto:

Em pleno início de graduação em Artes e Design, juntamos um grupo na faculdade e decidimos fazer o nosso próprio Persona! O mini-projeto (que foi batizado de “A mochila do universitário comum“) foi rápido mas contou com fotos ótimas, vem cá ver!

E você, o que tem na sua bolsa ou mochila? Diz muito sobre você? Deixe sua foto nos comentários!


http://www.depoisdosquinze.com/2011/11/26/o-que-tem-na-minha-bolsa/
Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+