Tag: nostalgia - Melhor Ângulo

Zé Zorzan

Imagine a cena: Alguns parentes chegam, ou amigos, ou a(o) namorada(o), e em algum momento da conversa um deles sugere que o outro pegue os álbuns antigos da família para relembrar as festas de aniversário, as viagens à praia, as gestações… todos ali em volta do sofá folheando as fotos protegidas por películas de plástico transparente. De repente, uma das crianças mais novas da família chega do quarto entediada com a programação ruim na TV e ao vê-la, a mesma pessoa que sugeriu o álbum, agora tem a ideia de ver as fotos da criança quando ela era recém-nascida, coisa de 4 anos atrás: “Vamos lá no computador que o Sebastião Roberto pode parar o trabalho da escola um pouquinho pra gente ver.” “Pelo amor de Deus, passa isso mais devagar, Tião!”

Perceberam a diferença? Com certeza isso já aconteceu com você ou perto de você, né?

Não que eu sou contra a fotografia digital, muito longe disso. Mas eu sinto falta de como era mais interessante tirar uma hora de um domingo para sentar no sofá depois de um banho, pegar a caixa de sapato cheia de álbuns de 1900 e guaraná de rolha e olhar com calma, uma por uma, apreciando. No computador, você senta na mesma cadeira que leu e-mails estressantes e que passou horas procrastinando no Facebook, nem um pouco sagrado para um momento que deveria ser relaxante e perceptivo.

Foi pensando nisso que eu decidi começar o projeto-campanha 11 Por Mês, que se resume basicamente em imprimir 11 fotos, em cada um dos 12 meses a partir de 2013, ou seja, para a vida toda! O resultado será um punhado com 132 fotos representando o ano todo, o que é uma quantidade mais do que suficiente, não acham?

Sem regras, sem necessidade de planejar e clicar fotos especialmente para o projeto. Apenas fotografe durante o mês. Quando ele estiver em seus últimos dias, sente no computador, selecione as 11 mais legais e leve para imprimir! Não precisam ser fotos dignas de Flickr, basta serem registros: dos amigos na festa aos felinos no Instagram.

Como prometi, resolvi usar esse tema para gravar o primeiro vídeo do blog onde eu apareço, hahaha. Nele eu explico basicamente o que já está escrito no post, mas vale assistir. Só não reparem: eu estava com vergonha.

O projeto tinha uma intenção mais pessoal no início, mas decidi tentar cultivar a ideia e ver se mais pessoas topam encher as caixas de sapato comigo. Para isso, convidei alguns blogueiros e vocês leitores para escreverem sobre o projeto e tentarem comigo! Basta postar todo fim de mês falando sobre as fotos escolhidas e mostrando elas bonitinhas e impressas para os leitores. Caso não queira explicar como o projeto funciona, criei uma página específica para isso, é só deixar o link no post. :)

E se quiser clicar suas 11 fotos reunidas e postar no Instagram ou Twitter, não se esqueça de usar a tag #11pormesNa fan page do blog também tem uma imagem para compartilhar o projeto-campanha com seus amigos e incentivá-los a aderir!

É isso, não espero um grande sucesso, mas não quis privar todo esse pensamento comigo, juntem-se a mim nesse propósito! Espalhem essa ideia!

Por uma memória melhor documentada.

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Eu acho incrível como um pedaço de papel com uma imagem impressa pode se tornar tão importante para formar a nossa história. Eu abro as duas caixas de sapatos onde nossas fotos de família ficam aqui em casa, e só me resta ficar ali viajando e lembrando como foi aquele dia ou imaginando como era o mundo naquela década.

O fotógrafo Bobby Neel Adams resolveu brincar juntando fotografias do passado e do presente numa mesma foto, criando um antes e depois muito interessante, com cara de colagem. As fotografias comparam pessoas, cenas, lugares e até bichos de estimação!

O projeto é parecido com o Back to the future, lembra que eu já falei dele aqui no blog? Ambas idéias muito legais, dá vontade de fazer igual!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+