Tag: lista - Melhor Ângulo

Projetos de design para crianças costumam ser um caso à parte, porque primeiro precisam ser funcionais e interessantes para os adultos, mas mantendo ainda um grande apelo com o público infantil.

Eu particularmente sempre admirei projetos desse tipo e já tive a oportunidade de trabalhar em dois sites para marcas infantis, mas o que eu quero mesmo é participar um dia de algo mais palpável, que envolva design gráfico e até de produto. Pensando nisso, selecionei 6 projetos nessa vibe para mostrar aqui hoje, esses que vão um pouquinho além do digital e chegam no contato direto com os pequenos.

Produtos para a The World Design Capital, do Kokoro & Moi

Produtos para a The World Design Capital, do Kokoro & Moi

Produtos para a The World Design Capital, do Kokoro & Moi

Produtos para a The World Design Capital, do Kokoro & Moi

A The World Design Capital é uma organização que fomenta a profissão do designer, afim de gerar melhores produtos, serviços e experiências. Todos os anos eles promovem um evento em uma cidade importante para a área, e na edição de 2012, em Helsinki, a Kokoro & Moi apresentou alguns produtos, incluindo várias coleções para casa, especialmente para os quartos das crianças.

Cuentos de la Navidad Dorada, de Olga Capdevila

Cuentos de la Navidad Dorada, de Olga Capdevila

Cuentos de la Navidad Dorada, de Olga Capdevila

Cuentos de la Navidad Dorada, de Olga Capdevila

E esse livro lindo, gente? Olga, a ilustradora, descreve os sete contos escritos por Fulgencio Pimentel como cheias de personagens cativantes e situações maravilhosas, um presente perfeito de Natal para crianças. Ela ainda destaca que produziu mais de 50 ilustrações, impressas em seis belas cores da escala Pantone.

Village Café, do Studio Caserne

Village Café, do Studio Caserne

Village Café, do Studio Caserne

Village Café, do Studio Caserne

Desenvolvida pelo Studio Caserne, a identidade do Village Café foi criada através da união das atmosferas de uma cafeteria e do período da nossa infância. O resultado é suave como um bebê e confortante como um latté quentinho. O lugar, além de ser kid-friendly, ainda oferece cursos de todos os tipos, para toda a família.

Chicco, da Auge Design

Chicco, da Auge Design

Chicco, da Auge Design

Chicco, da Auge Design

A Chicco é uma das marcas de roupas para crianças mais famosa da Itália, mas por causa dos muitos anos de estrada (desde 1958!), o branding estava muito difuso, com as dezenas de linhas produzidas no decorrer do tempo, ou seja, precisava de uma unificação. É aí que entrou o Auge Design, que dividiu a marca em três grandes grupos, independentes e bem representados, mas ainda conectados entre si.

AFRE, do Submachine

AFRE, do Submachine

AFRE, do Submachine

AFRE, do Submachine

Pra fechar, a AFRE é uma ONG que atua com crianças de uma das áreas mais pobres da Hungria. A responsável pela identidade visual da organização foi o estúdio Submachine, que diz que, em projetos desse tipo, envolver toda a comunidade no processo é fundamental e um exemplo disso foi uma oficina de impressão pensada para as crianças, onde elas mesmas ajudaram na produção manual dos cartões de visita, todos personalizados com ajuda de tinta e carimbos de borracha.

Projetinhos encantadores, eu diria. Qual é o seu favorito, e por que? Vamos conversar nos comentários! ;)

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Parece que a onda das bebidas desintoxicantes vieram pra ficar, né? Desde o último verão venho reparando no quanto as pessoas estão falando cada vez mais de suco verde, detox, couve, smoothie… e pra falar a verdade eu tô adorando isso tudo, porque sempre fui um amante de sucos naturais, apesar de nem sempre ter tempo suficiente pra fazê-los nessa correria que é a vida. Acontece que essa preferência por alimentos mais orgânicos vem de mais tempo lá na gringa, e é por isso que a gente vê mais marcas internacionais produzindo esses produtos em escala maior (e aparecendo com preços mais salgadinhos nas prateleiras do Brasil).

Mas vamos ao que interessa? Hoje eu resolvi unir esse meu gosto por bebidas naturais e a paixão por design de embalagens e selecionei 5 projetos bacanas do Behance, incluindo um de terras tupiniquins. Dica: além de se inspirar pelo design das garrafas, faça como eu e anote algumas das combinações de frutas/hortaliças que aparecem nos rótulos pra tentar em casa! ;)

The Pressery

The Pressery, de Tim Jarvis

A especialidade da The Pressery é o leite de amêndoas, muito utilizado lá fora pra fazer smoothies, que eles também produzem! As misturas por geralmente levarem leite formam essa paleta de cores linda, em tons pastel.

J+

J+, do Empatía

Talvez seja o projeto mais hipster desse post, o J+ digno de aparecer em fotos super reblogadas no Tumblr. A proposta aqui é ser super minimalista e dividir as combinações por números, facilitando o pedido pra quem virar consumidor fiel.

Froo.it

Froo.it, do Sweety Branding Studio

É impossível não se apaixonar por qualquer projeto do Sweety Branding Studio, da brasileira Isabela Rodrigues. O destaque aqui fica para as ilustrações fofas dos rótulos, onde as frutas aparecem como amigas, de mãos dadas e tudo!

Roots & Bulbs

Roots & Bulbs, da Robot Food

O Roots & Bulbs é um “bar de smoothies” super conhecidinho em Londres, e esse projeto da Robot Food baseado em rótulos transparentes veio muito a calhar, já que as cores mais escuras dos sucos combinam perfeitamente com a estética intimista e natural do lugar. A nomenclatura é tão simples quanto o da J+, combinando uma letra (G para Greens, por exemplo) e um número. Me lembrou os filtros do VSCO Cam, hahaha.

The Juice Cleanse

The Juice Cleanse, do Glasfurd & Walker

Aqui o caso é diferente. O The Juice Cleanse é uma linha de produtos especial do The Juice Truck, feita pras pessoas que procuram uma dessas desintoxicações que duram entre 3 e 7 dias, sabe? As garrafas vêm em caixas com as quantidades certas de acordo com quantos o cliente pretende fazer, tudo prontinho para o consumo. Destaque para os nomes de esmalte pra cada um dos sucos. ;)

E aí, o que achou dos projetos? Quais são seus preferidos? Comenta aqui embaixo e me diga se gosta desse tipo de post!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Quando eu postei essa receita de frappuccino aqui no blog, contei que só há pouco tempo comecei a gostar mais de café. Acho que o problema é que antes eu só conhecia o preto expresso ou passado na hora, não sabia a fundo sobre as mil variações e misturas que podem ser feitas. O legal é que esse novo paladar se juntou à minha fascinação pelos ambientes propriamente ditos dos cafés gringos (aqui tem até um post de inspiração) e nessa ~onda~ hoje o post é dedicado a identidades visuais tanto do grão quanto dos estabelecimentos. Fiz uma seleção com 8 projetos retirados lá do Behance, todos entre os meus favoritos. Já peço desculpas por não colocar todas as imagens dos projetos, é pra não ficar gigantesco. Mas é só clicar no link de cada um e ir lá ver tudo na íntegra! Ó só:

Fernwood Coffee

O que mais me conquistou nesse projeto de identidade visual foram as cores que têm uma pegada náutica, mantendo-se sempre no branco, vermelho e azul marinho. A razão para o estúdio Glasfurd & Walker ter tomado essa direção provavelmente se deu porque a base desse café fica em Victoria, no Canadá, uma cidade portuária de navios-cruzeiro. A solução não só trouxe identificação com a cidade e o comércio local como combinou muito bem com a proposta intimista e até um pouco retrô que cafés geralmente têm.

Fernwood Coffee

J. Hornig

A J. Hornig é uma marca tanto de café em grão como também tem seus espaços espalhados pela Áustria. Esse projeto desenvolvido pela Moodley envolveu toda a identidade visual, que se estende até mesmo aos triciclos ambulantes que levam café até as pessoas! As principais cores escolhidas são o marrom, vermelho e branco, combinação que me apaixona só de olhar! Outras cores de apoio são o azul e o verde musgo. Vale a pena ver todas as imagens do projeto, porque são muito lindas e bem clicadas. ;)

J. Hornig

Miscela di Caffè in Grani

Esse segue uma tendência mais moderninha e minimalista que tenho visto bastante no Behance. Reúne a presença de uma fonte bem redondinha em caixa alta, cores claras e até fluorecentes, e ilustrações que aparecem geralmente em forma de padronagem. Lindo!

Miscela di Caffè in Grani

JOCO

A JOCO não produz nem é um café, e sim uma empresa que fabrica copos próprios para a bebida. A ideia aqui é proteger o meio ambiente de hábitos ruins como o do copo descartável (de plástico ou isopor) e continuar bebendo o café diário com estilo, num produto feito com materiais pensados sustentavelmente. Bacana, né?

JOCO

General Cafe

O General Cafe fica em Gettysburg, na Pensilvânia, e também tem a preocupação de ter produtos pensados de forma ecológica. A identidade visual é simples, mas cumpre seu papel de forma muito dinâmica. Destaque para os vários ícones criados para a marca e essa colherzinha de mexer o café que é até bastante comum lá fora, mas que deveria aparecer com mais frequência nos estabelecimentos brasileiros. Uma oportunidade de aplicação muito bonitinha para marcar a presença de um logotipo!

General Cafe

The Reformatory Caffeine Lab

Essa não é uma coffee shop como as outras. Simon Jaramillo é um cara que cresceu numa família que cultiva café há 110 anos e por isso virou um alucinado pela arte de colher, secar, moer e usar o grão nas bebidas. O The Reformatory Caffeine Lab tem a proposta de trazer uma experiência totalmente nova para os visitantes, algo muito ligado a todo esse processo de produção, à “química” do café. O mais legal é que o lugar tem também uma ligação com os quadrinhos, com inúmeras ilustrações nas paredes, várias delas em homenagem ao Coringa, personagem da DC Comics.

The Reformatory Caffeine Lab

Joe’s Coffee

Nos Estados Unidos é muito comum a expressão “a cup of joe” quando alguém pede por uma xícara de café, e essa foi a frase que inspirou a criação do Joe’s Coffee. A identidade visual do lugar é baseada na silhueta do rosto de um homem, mais precisamente o próprio Joe que deu origem à expressão. É uma história meio longa que não vale a pena ser contada aqui, mas digamos que esse Joe viveu há muito tempo e era bem importante, hahaha. Toda a papelaria do café também tem um ar bem retrô, que condiz com o tempo da história que deu origem à tudo isso. :)

Joe's Coffee

Dorigenn

E pra finalizar, taí um projeto que achei bem brasileiro, e não tive essa impressão necessariamente por causa das cores, mas sim pelas ilustrações bem tropicais. Só depois fui descobrir que a marca é colombiana, daqui do lado! Toda essa estética está aí para representar diferentes regiões nos arredores da Colômbia (inclusive Amazônia) e o que elas podem trazer de sabores e aromas para o café. Muito legal, né?

Dorigenn

É isso, espero que tenham gostado desse post mais focado em design. Prometo trazer mais conteúdo bacana pra essa categoria! Comenta aqui embaixo o que achou! ;)

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Sol

Uma das primeiras coisas que eu faço quando entra dezembro é sentar, colocar uma musiquinha instrumental e começar a anotar minhas metas para o ano novo. Dessa vez não foi diferente: minha lista para 2014 já está pronta há três semanas, e nesse meio tempo eu já pude rever alguns itens, organizar em categorias e riscar as mais difíceis de cumprir. Nesse primeiro dia do ano, eu resolvi fazer como de costume e compartilhar com vocês esses objetivos, mas antes, vejamos como ficaram as de 2013. Shaw we?

Me alimentar melhor e me exercitar: Começamos mais ou menos. Durante o ano tive muuuitos altos e baixos nesses dois quesitos, principalmente na alimentação. Tipo assim: passava duas semanas comendo super certinho, com horários e tal, daí um belo dia ia no mercado, enchia o carrinho de besteiras e depois ficava desanimado para voltar aos bons hábitos. Péssimo, eu sei! Com os exercícios foi parecido, mas temos o pro de que por incrível que pareça, finalmente me matriculei e pisei em uma academia! Em dezembro eu tranquei a matrícula porque sabia que academia e final de ano não se batem, mas em janeiro tô lá de novo! #nopain #nogain

Aprender o básico de direção: Essa eu tinha planejado para o início do ano, até antes de voltar para JF, mas quando eu me animei já estava em aula e com férias curtíssimas de duas semanas. :(

Estudar mais: Estudei foi é menos, infelizmente. O ano foi corrido demaaaais e cheio de trabalhos, o que tirou meu tempo para estudar além da minha obrigação na faculdade.

Investir melhor o meu dinheiro: Palmas para mim! Além de ter sido super organizado com as minhas finanças, fiz uma decisão ali pela metade do ano de ter um salário fixo, ao invés de considerar todo dinheiro que entrava como parte do salário do mês. Isso foi de imensa importância para que eu me controlasse melhor e investisse em coisas que eu não me arrependi. Vou contar com detalhes em um post à parte. ;)

Cuidar da minha saúde: Essa eu considero neutra: não super cuidei, nem descuidei. A intenção da meta era fazer algumas consultas que venho empurrando com a barriga há anos meses, e até fiz algumas, mas não todas…

Ter uma rotina organizada: Fail dos grandes. Nem quero entrar em detalhes, mas minha rotina só ficou mais louca esse ano com todas as mudanças que aconteceram. Mas nada que esse meu ânimo para 2014 não resolva. Sério, gente, vocês não tem noção de como eu estou apostando todas as cartas nesse ano!

Registrar melhor os dias: Fiz isso de duas formas: através do 11 por mês, que me “obrigou” a fotografar mais, e em um blog privado que eu fiz como uma espécie de diário. Escrevi nele todos os dias até maio, e a partir daí (com o tempo mais curto) passei a escrever sobre os acontecimentos mais marcantes.

Focar no Melhor Ângulo: Tadinho do blog, se tem uma coisa que eu não fiz esse ano foi focar nele. :( Já falei disso aqui 300 vezes: foi um bloqueio que começou em fevereiro e oscilou até dezembro, com algumas semanas recheadas de posts e outras totalmente vazias. Para saber minha opinião mais formada sobre o assunto, leia.

Comprar mais câmeras analógicas e uma lente: Câmeras analógicas? Nenhuma. Aliás, me dediquei pouco à fotografia analógica esse ano, acho que por causa da euforia com a DSLR. Agora a lente sim, foi comprada em janeiro mesmo e é minha xodó!

Ver mais filmes, séries e ler mais livros: Desses três entretenimentos, as séries foram as campeãs! Os perdedores foram os livros: se li um foi muito, então podem me julgar que eu mereço! Por isso o foco é neles em 2014, inclusive já tenho alguns na minha mira, curiosíssimo para devorar em 1 semana. :P

Como vocês puderam ver, as metas para 2013 ficaram bem divididas. Para 2014 eu tenho uma lista gigante de coisas menores, então organizei em tópicos mais gerais para mostrar aqui. Lembrando que algumas se repetem por motivos óbvios; vou aproveitar para falar melhor sobre elas:

Renovar meu guarda-roupa: Janeiro já foi separado como mês de new year cleaning, e nisso entra uma limpeza no meu guarda-roupa, deixando apenas as peças que eu realmente uso e gosto, e separando o restante para doação. O espaço liberado será preenchido com coisas novas durante o ano, que pretendo comprar com bastante consciência para não me arrepender de nada. :)

Organizar meu tempo de vez: Um dos maiores empecilhos para meu tempo ter se desregulado tanto em 2013 foi a quantidade de responsabilidades ao mesmo tempo e a procrastinação (não podia faltar). Dessa vez quero revezar minhas tarefas e ainda encontrar tempo para ficar totalmente offline, tirar férias e cuidar de mim. Isso me ajuda no problema de ficar à toa, porque eu já tiro um tempo próprio para isso, e acho que a hora de trabalhar fica mais clara no meu cérebro, haha.

Gastar meu dinheiro com as coisas certas: Tenho sentido falta de viajar para lugares novos, dar bons presentes e comer fora. Então é hora de evitar gastos bobos (como uma mania muito errada que eu tenho de tomar um milkshake caríssimo sempre que vou ao shopping, mesmo sem vontade) e gastar sim, gastar de verdade, mas nas coisas certas. ;)

Ser organizado no blog e o trabalho: Aqui entram aspectos mais técnicos sobre o que eu faço: manter uma identidade visual sólida, o portfólio atualizado, contratos/mídia kit/formulários de briefing sempre em dia, etc.

Cuidar da minha saúde: Reuni nessa meta todos os aspectos relacionados à saúde, inclusive uma boa dieta aliada à academia para emagrecer, e depois me definir. Ainda pretendo colocar aparelho: é uma necessidade há muito tempo, mas sempre enrolei e agora me caiu a ficha de que eu tenho quase 21 anos e não acertei meus dentes ainda, quando era pra ter feito isso na adolescência ainda! Hahaha.

Estudar mais: Aqui além de me dedicar à faculdade, entra a vontade de fazer um curso, ler mais livros técnicos e praticar o que já tenho noção, como Illustrator e algumas técnicas diferentes de fotografia.

Aprender o básico de direção: Minhas férias novamente curtíssimas durante o ano serão dedicadas à direção. Todo mundo vive me dizendo que o ideal é aprender na auto escola de cara em vez de pegar as manhas antes com algum parente, mas eu sou teimoso e quero ter minhas primeiras noções com a ajuda do meu pai. Vai servir de preparação para a auto escola, programada para 2015. ;)

Montar projetos bacanas: Por enquanto só tenho um projeto certo para o ano: montar um bom álbum de fotos. Tenho outras ideias, todas relacionadas a fotografia, design ou ao blog. Mas se tem uma coisa que aprendi recentemente é não prometer o que ainda não é 100% certeza, então o jeito é aguardar. :)

Trabalhar em alguns defeitos: Por mais que as pessoas evitem pensar em seus próprios defeitos, acho importante separar alguns para serem trabalhados durante o ano. Prefiro deixar essa parte privada (quem expõe defeitos na internet?), mas se alguém se perguntou, sim: o TOC perfeccionismo está na lista, haha. Preciso muito maneirar e relaxar com algumas coisas, gente.

É isso, metas definidas e lacradas! Alguém aí se identificou com uma ou várias? Nos vemos em 2015 com o resultado dessa bagunça toda. ;) Ah, e se você chegou até o fim do post, me comunique nos comentários para receber seus dignos parabéns! Hahaha.

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+