08 • abril • 2012

Qual é a sua relação com a moda? Você pensa na moda como profissão ou só gosta de se vestir mesmo? Pensa em seguir essa carreira? É realmente algo que você se identifica? O Enem 2012 está chegando e se você vai prestar vestibular esse ano é importante que você já tenha ideia da profissão que quer seguir para o resto de sua vida, se moda tem martelado a sua cabeça durante esse tempo, esse post pode te ajudar a esclarecer algumas dúvidas, vem comigo!

O curso de Design de moda dá ênfase na pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos e imagens da área têxtil e de confecção. Mas, ao contrário do que muitos pensam, não forma apenas estilistas; a área da moda abrange hoje várias vertentes da moda e empreendedorismo, além da área do estilismo e da modelagem, um profissional da moda pode atuar nos negócios da moda, produção de moda, figurinismo, marketing, comunicação, fotografia, design, eventos, jornalismo de moda, e é óbvio na indústria têxtil.

Grade curricular

A grade curricular de um curso de Design de moda varia obviamente de faculdade para faculdade, mas existem em todos eles matérias (tanto eletivas, quanto obrigatórias) iguais, parecidas ou que conversem entre si, como: História da Arte, do Design e da Moda; modelagem; criação; costura; confecção; leitura de imagem; desenho de moda e técnico; estamparia; fotografia; comunicação; marketing; tecnologia têxtil e é claro, projetos, estágio e TCC.

Campo de atuação de um Designer de moda

Indústrias têxteis; ateliês; escritórios de consultoria de moda; editores de jornais; revistas e blogs (tanto com pesquisa e opinião, quanto com ilustrações); produtoras de moda, tv e cinema – “figurinistas”; departamentos de criação; comércio; indústrias de acessórios, de malharias, estamparias e tecelagem; comunicação visual; em empresas de marketing e publicidade; e é claro, você pode criar, administrar e vender a sua própria marca.

Os cursos de moda ainda são maioria no Sudeste do país, pois é lá que ocorrem as maiores semanas de moda do Brasil e querendo ou não, é lá onde a moda é mais valorizada; mas, mesmo assim existem faculdades de moda em todas as regiões do Brasil, segue em link as faculdades de moda do país, divididas por regiões, de acordo com um dos maiores portais de moda do Brasil, o Chic.

Guia de faculdades de moda – Região Sul
Guia de faculdades de moda – Região Sudeste
Guia de faculdades de moda – Região Centro-Oeste
Guia de faculdades de moda – Região Nordeste
Guia de faculdades de moda – Região Norte

Se você ainda tem duvida se Moda é o seu curso, vale fazer um teste? Que tal? O Guia do Estudante disponibiliza isso: Moda é o seu Curso?

É importante salientar que o curso de moda (como outros cursos ligados a arte), ainda são vistos com muito preconceito e desleixo, principalmente se você é menino, sempre te dirão que é brincadeira, que é “coisa de gay”, que você não vai ganhar dinheiro entre outras injúrias; vai de você continuar focado no que você deseja para a sua vida, menino ou menina. Não é fácil pra ninguém, mas se você é bom no que faz ou fará, com certeza terá o que deseja para o seu futuro.

Eu, Francisco, curso Design pela Universidade Federal de Alagoas, me identifico muito com moda; adoro ler, estudar e estar sempre por dentro de tudo sobre moda e tendências, mas vi no design uma identificação maior, hoje me sinto muito feliz na minha escolha, tenho me identificado muito com as matérias e no todo do curso, mas ainda vejo na moda e na fotografia uma possibilidade de estudo no futuro, tenho um enorme sonho de trabalhar com fotografia de moda e Ilustração de moda um dia, o melhor é que com a faculdade de design eu só precisaria fazer um tipo de especialização, já que podemos pagar fotografia como matéria eletiva e ilustração em algumas matérias obrigatórias. Bom pra mim, né?

A propósito, lembram que o Zé já fez um post sobre o curso de Artes e Design? Vale muito a pena dar uma olhada e tirar suas duvidas se você também tem interesse nessa área.

E aí, deu pra tirar alguma dúvida sobre o curso de Moda? Você pensa em cursar moda? E o Enem? Estão estudando muito? Nós do Melhor Ângulo gostamos de saber a opinião de vocês sobre tudo. Conta pra a gente!

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin nec pharetra odio. Vestibulum at semper ante. Pellentesque feugiat lobortis facilisis.
Compartilhe:



05 • novembro • 2011

Em respeito ao Dia do Designer (parabéns, designers!) e em resposta ao comentário da Viviane (pra você ver que sugerir posts pode realmente valer a pena!), hoje vou dar meu pitaco sobre meu curso de Artes e Design, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

COMO FUNCIONA?

O curso é um Bacharelado Interdisciplinar, ou seja, a gente vê um pouco de cada área na primeira etapa de 3 anos e depois, se especializa no que realmente quer nos 1 ano e meio seguintes. As carreiras trabalhadas por lá são:

  • Design
  • Artes Visuais
  • Cinema
  • Moda
  • Licenciatura em Artes (pra lecionar em escolas)

Eu escolhi Design, mas antes de chegar na parte que me interessa, preciso fazer uma série de matérias mais relacionadas à Arte mesmo e algumas dos outros cursos. É chato meter a cara no Design logo de cara? Sim, mas no fundo tudo isso pode preparar e dar uma base melhor pra quando as coisas começarem a melhorar.

HORÁRIOS

As disciplinas do curso são em maioria independentes, e como podemos montar o nosso próprio horário antes das aulas começarem (é claro que eles analisam e às vezes você não consegue fazer tudo o que queria), faz parte da nossa escolha fazer Filosofia por exemplo agora ou no último período da primeira etapa. Bom, né?

Cada matéria tem uma quantidade de créditos, baseados na quantidade de horas das aulas. Geralmente elas tem de 2 a 4. Pra conseguir terminar os 3 primeiros anos sem sufoco, o ideal é que cada aluno tenha no mínimo 24 créditos por período. No 1º eu peguei apenas 20 e estou compensando 2 agora (26).

GRADE CURRICULAR

Você pode ver a grade completa do curso clicando aqui. As matérias que eu já fiz/estou fazendo:

  • Geometria Aplicada: é o contrário do que você vê na escola. Seu professor dizia que não importa o desenho, e sim o cálculo. Nessa caso a gente aprende as técnicas de desenho geométrico, tudo milimetricamente riscado e (graças a Deus), nada de contas!
  • Imagem Digital 2D: pra aprender e trabalhar com Photoshop.
  • Integração Crítica das Artes
  • Desenho e Meios de Expressão I e II
  • Seminário de Atualidade Cultural I: os seminários tem geralmente um tema, você precisa ler uma série de textos e montar sua apresentação.
  • Estudos da Cor I e II: fundamentos da cor, aplicações, interpretações, análise de efeitos na publicidade, moda, etc.
  • Fotografia Instrumental: uma das que eu mais gosto, é uma aula técnica sobre fotografia, você passa a entender a câmera e todas as funções que ela oferece.
  • Semiótica do Design: são 3 semióticas, o aluno escolhe a que tiver mais a ver com o que ele quer. Nessa aula nós lemos 3 livros sobre semiótica e análise do design atual e apresentamos seminários.
  • Arte e História I
  • Introdução ao Design: as primeiras noções sobre Design são passadas nessa matéria, dependendo do professor já começamos a entender os projetos e esboçar algumas ideias para determinado produto.
  • História da Fotografia: é claro que aprendemos sobre a história e origem da fotografia, mas além disso, analisamos uma série de imagens e conhecemos portfólios de grandes fotógrafos que contribuíram e contribuem para a fotografia como ela é hoje.

PROCESSO SELETIVO

O curso é novo na UFJF (desde 2009), ou seja: quantidade por vaga baixa, porém crescendo a cada ano. As inscrições para o Vestibular 2012 já passaram (devia ter feito o post antes, né?), mas ano que vem você aí pode tentar! O portal de vestibular da UFJF fica aqui, e se você tiver dúvidas, eles tiram todas elas na página Antenado. Corre lá!

Tenho 21 anos, sou de Cataguases (Minas) e trabalho como web designer, sempre mantendo e praticando minha paixão pela fotografia nas horas vagas.
Compartilhe:



10 • setembro • 2011

Muitos de vocês já demonstraram interesse pela carreira de fotógrafo nos comentários aqui do blog e vira e mexe recebo emails pedindo pra falar um pouco sobre essa profissão: do que se trata, faculdades, cursos, salário, estabilidade, esse tipo de coisa. Depois de muito tempo adiando resolvi fazer esse post pra esclarecer as dúvidas.

O QUE É?

Segundo o nosso lindo Wikipédia, o fotógrafo é a pessoa que registra fotografia usando uma câmera. É geralmente considerado um artista, pois faz seu produto (a foto) com a mesma dedicação e da mesma forma que qualquer outro artista visual. Pra ser um fotógrafo ou fotógrafa você precisa ter domínio sobre câmeras fotográficas, lentes, filmes, conhecer técnicas de revelação, ampliação e tratamento de imagens analógicas e digitais, conhecimento sobre enquadramento, foco, iluminação, entre muitas outras coisas. Mas esquecendo um pouco a técnica, o fotógrafo também deve sempre trabalhar sua criatividade, senso crítico, sensibilidade artística e principalmente seu olhar sobre o mundo.

ONDE VOU ESTUDAR?

Atualmente não é necessário diploma para exercer a profissão de fotógrafo, mas é claro que um curso vai te dar uma base gigante que você provavelmente não conseguirá lendo na internet, não é?

O site do Guia do Estudante, super conhecido por ajudar os vestibulandos possui um ótimo buscador de universidades. Segundo ele esses são os cursos de fotografia disponíveis atualmente, como vocês podem reparar sempre na região São Paulo/Rio de Janeiro. É claro que esses resultados são das faculdades mais conhecidas, se você fizer uma boa pesquisa, pode ser que encontre algo mais perto de onde você mora.

EM QUE ÁREA VOU TRABALHAR?

A área da fotografia oferece uma grande quantidade de opções para aqueles mais indecisos sobre o que escolher para especialização. As mais conhecidas (em ordem alfabética) são:

01. Banco de Dados: administração de material fotográfico para museus e centros de documentação.
02. Conservação: aplicação de técnicas para recuperação e conservação de fotos e filmes fotográficos.
03. Curadoria: organização e promoção de eventos e exposições fotográficas em museus e galerias.
04. Estúdio: fotografia de produtos para decoração, publicidade, culinária e vendas.
05. Fotojornalismo: criação de fotografias para finalidade jornalística, utilizadas em jornais, revistas e sites.
06. Moda: fotografia de modelos em estúdio e paisagens externas, produção de editoriais e catálogos.
07. Social: fotografia de eventos sociais como casamentos, aniversários, etc.

MAS COMO ESTÁ O MERCADO?

O mercado fotográfico hoje está extremamente concorrido e muito concentrado na região Sudeste, principalmente São Paulo e Rio de Janeiro, exceto na área da fotografia social, até porque eventos como casamentos e aniversários acontecem com frequencia em todo o país.

A fotografia de moda é uma especialização que tem se destacado e se tornado bastante concorrida nos últimos anos. Profissionais desse ramo podem trabalhar fixamente para determinadas marcas ou não. Nas outras áreas que eu citei ali em cima é possível trabalhar em jornais, revistas, sites, emissoras de televisão, cinema, agências de publicidade e de notícias.


QUANTO VOU GANHAR?

O salário de um fotógrafo varia muito com o trabalho e com a sua área. Pra você ter uma ideia, segundo a Associação Profissional dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio de Janeiro, uma saída de até 3 horas gera R$ 359,00 inicialmente. Em outros lugares você encontra dados que vão de R$ 800,00 à R$ 2000,00. Depende do serviço, da quantidade de horas que você leva para realizá-lo, para onde e para quem você está trabalhando.

Se interessou pela profissão? Depois de decidir seu futuro, você só tem que fazer dar certo. Estude muito, faça estágios e não perca as chances que aparecerem na sua frente. A escolha de uma profissão lá no ensino médio pode mudar sua vida pra sempre, então pesquise, pesquisa e pesquisa mais uma vez antes de decidir qualquer coisa. Os vestibulares estão aí, quero todo mundo marcando a profissão certa antes de confirmar as inscrições!

Fragmentos: Guia do Estudante e Wikipédia.

Tenho 21 anos, sou de Cataguases (Minas) e trabalho como web designer, sempre mantendo e praticando minha paixão pela fotografia nas horas vagas.
Compartilhe: