Tag: apartamento - Melhor Ângulo

Conheci o canal Dulce Delight há muito tempo, por acaso, procurando alguma receita no YouTube. Lembro que vi um vídeo em inglês e fiquei me perguntando “de onde é o sotaque dessa moça?”. Não é que ela era brasileira? Tô falando da Raíza Costa, a videomaker, diretora de arte, youtuber, apresentadora e confeiteira de mão cheia dona do programa Rainha da Cocada (no GNT) e desse canal maravilhoso no YouTube que me fez nunca perder mais nenhum vídeo.

Além das receitas incríveis — a maioria inspiradas na confeitaria francesa —, a Raíza te prende com uma personalidade positiva, divertida, empoderada e cheia de empolgação, com as simplicidades da vida e o quanto a comida pode nos oferecer em termos de prazer. Ela se importa muito com o que come, procurando sempre produtos de qualidade, de origem orgânica e de preferência num contato direto com o produtor. E não para por aí: os vídeos são sempre recheados de informação técnica e química sobre os ingredientes, por que eles reagem de determinada forma quando misturados, etc. Quase uma aula! Fora a direção de arte e edição, ambas impecáveis. Olha só o trailer do canal:

Toda essa produção criativa e praticamente mágica acontece na cozinha do apartamento da própria em Nova York, no Brooklyn, bairro que ela ama de paixão. A decoração não poderia ser mais ela: colorida, alegre, com inspiração nos anos 50/60 mas arrematada com modernidade, fofa e lúdica mas balanceada com instrumentos pendurados na parede e ilustrações do marido, o diretor de animação Vinicius Costa. Enquanto essa inspiração era mais branquinha, a Raíza não economiza nas cores, e a gente também ama. As fotos são de Lufe Gomes, do Life by Lufe.

Os puxadores? Trocados por ela. A bancada de madeira? Revestimento em cima de uma placa de granito preto que ela odiava, da decoração original do apartamento.

O cachorrinho Lancellotti ao lado do letreiro com a palavra eat (comer!), iluminado no maior estilo novaiorquino.

O pendurador, gente, olha isso. Aliás, as vaquinhas estão presentes em toda a decoração. Muito respeitadas pelo leite que produzem e que Raíza faz questão de comprar dos produtores que melhor as tratam.

As ilustrações com uma pegada surrealista do marido ao lado de uma guitarra e um relógio das antigas.

Pingentes de frutas? É claro que ela tem!

Pra completar, manja só a vista desse apartamento. Quem acompanha os vídeos sabe que Raíza Costa é apaixonada pelo Brooklyn e por Manhattan, não me surpreende que uma boa vista estava entre as primeiras prioridades para o cantinho onde iria morar. Só amor, né? Vontade de visitar, fazer uma receitinha com direito a banho de chocolate e sair conhecendo os lugares secretos de Nova York.

O que achou dessa decoração super pra cima? Já conhecia o trabalho da Raíza? Conta pra mim aqui nos comentários!

Raíza Costa · Canal Dulce Delight · Rainha da Cocada · Site · Instagram
Lufe Gomes · Canal Life by Lufe · Site · Instagram

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

O pique pra decorar meu cantinho vai e volta quase toda semana, mas nessas horas de ânimo busco sempre uma inspiração como a de hoje. Quem mora nesse apartamento é Mimmi Staaf, dona de uma loja homônima de móveis e itens decorativos em Estocolmo, e o espaço é daqueles bem apertadinhos, mas aconchegantes. A sensação de aplitude foi criada com algumas sacadas legais que eu gosto de reforçar na mente sempre que eu vejo. Bora ver os segredos?

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

Pra começar, o que já deu pra perceber de cara: as cores. O uso intenso de branco não é por acaso ou porque faltou dinheiro pras tintas, calma lá! Branco ajuda a aumentar tudo o que a gente vê, dá aquela impressão de espaço vazio, infinito, e isso ajuda muito quando as medidas do apartamento (ou casa) são pequenas. Mas não só de branco vive o homem: vai ter cinza sim, vai ter amarelo, tons de madeira e outras cores dessaturadas pra completar o conjunto, que fica harmônico, suave e passou uma sensação de limpeza, concorda comigo?

A iluminação também faz toda a diferença. Mimmi escolheu descartar as cortinas e eu faria o mesmo se tivesse uma quantidade de luz assim entrando em casa, ainda mais que na Suécia o verão dura muito pouco. A luz deixa tudo que já era claro mais claro ainda, ou seja, mais amplitude. Fora que o bom e velho sol deixa sempre o dia mais bonito, a vida mais feliz, e o corpo com vitamina D.

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

Móveis versáteis também são coringas pra quem tem pouco espaço. Por exemplo: as duas mesas que a gente vê nas fotos do home office e sala de jantar podem ficar maiores, elas só precisam de um ajuste nas laterais. Os nichos embaixo da TV são desmontáveis, as paredes são aproveitadas com prateleiras e as estantes são evitadas pra não ocupar tanto os cômodos.

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

No mais, tenho aprendido que o essencial é o mais importante na hora de decorar: as cores, os móveis básicos (mesas, sofá, armários), os utensílios de cozinha, o jogo de cama. Detalhes podem ser substituídos com mais facilidade no dia-a-dia, mas sem uma boa base, nem o espremedor do Philippe Starck vai cair bem na sua estante. É claro que tudo é importante, mas se a sua dúvida é por onde começar como a minha também era, comece pelo início e o resto terá mais chances de dar certo!

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

Apartamento iluminado de Mimmi Staaf

As fotos lindas são do pessoal do Fantastic Frank, e valem Pinterest hein!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Peace & Love

Peace & Love

Aviso¹: vem post gigante por aí.
Aviso²: palavras imobiliária, imóveis e apartamento se repetirão pelo menos 100 vezes no texto. Favor não reparar. :)

Depois de 2012 e o início de 2013 se resumirem em um estágio e alguns meses trabalhando em casa, em maio finalmente voltei para Juiz de Fora a fim de continuar meu curso de Artes e Design na UFJF. Em 2011 eu não precisei lidar com nenhuma burocracia, apenas cheguei com a minha trouxinha de coisas na república e me acomodei no primeiro quarto disponível. A diferença é que dessa vez eu vim morar sozinho, e durante o processo de encontrar um apartamento, consegui tirar algumas boas lições. Fiz uma lista com os principais tópicos que me vieram à cabeça e organizei em uma espécie de 10 mandamentos.

Mas antes de mais nada, você precisa saber que para alugar um apartamento, as imobiliárias pedem garantias de que o aluguel será pago caso você seja inadimplente, o que não vai acontecer, certo? De qualquer maneira, geralmente são três formas de oferecer essa garantia:

  • Fiadores: pessoas que você procura e que precisam ter um imóvel próprio na cidade onde você vai alugar ou numa cidade próxima e/ou ter renda que ultrapasse 3 vezes o valor da soma aluguel + IPTU + condomínio. Geralmente as imobiliárias pedem dois fiadores, podendo variar essas regras de renda e propriedades de acordo com as exigências do dono do apartamento e da política da própria imobiliária.
  • Caução: é um valor em dinheiro, também de 3 vezes (em geral) o valor da soma do aluguel + taxas.
  • Seguro-fiança: resumidamente, a responsabilidade de quitar as dívidas do inquilino é dada a uma seguradora previamente contratada. Eu não me deparei com essa opção na minha experiência, mas aqui você entende melhor como funciona.

É aí que entra o primeiro mandamento da nossa lista.

Giselle Azevedo

Giselle Azevedo

Começarás a guardar dinheiro com no mínimo (no mínimo mesmo) 6 meses de antecedência

A verdade é que os primeiros meses morando só você e Deus serão os mais caros, então se prepare! Você não sabe se conseguirá um ou mais fiadores, então precisa ter o dinheiro de um possível caução em mãos. Fora que tem caminhão de mudança pra pagar, utensílios de cozinha, parcelas de móveis e eletrodomésticos, taxas de instalação de internet e TV (absurdas!), chuveiro e torneiras que poderão precisar de troca, e todo tipo de miudeza que só vai acarretar na sua falência. Por essas e outras é indispensável começar a fazer um pé de meia com no mínimo 6 meses de antecedência, ou 1 ano caso você e sua família não consigam tirar uma grande quantia por mês para essa poupança.

Pesquisarás antes pela internet

Imobiliária tá sempre cheia de gente olhando as pastas de endereços e falando ao mesmo tempo, uma loucura. Então para evitar um pouco do estresse que já é grande, pesquise na internet primeiro todas as imobiliárias da cidade, olhando sempre com carinho para as menos conhecidas. Nelas o atendimento costuma ser melhor, mais personalizado (lembram seu nome, por exemplo) e a probabilidade de você encontrar apartamentos melhores é maior; o ditado “quantidade não é qualidade” se encaixa muito bem aqui.

Tente ver os endereços no Google Street View, dê preferência para imóveis com fotos e não se esqueça de anotar as referências/códigos dos que te chamarem a atenção, porque aí é só chegar na imobiliária e ir direto pedindo as chaves.

Theo Gosselin

Theo Gosselin

Terás o máximo de documentos prontos

Antes de bater ponto nas imobiliárias, além de pesquisar na internet, procure saber que documentos você precisará apresentar quando encontrar seu apartamento dos sonhos; tanto seus, quanto dos fiadores (se for o caso). A maneira mais fácil de descobrir isso é ligando para várias imobiliárias e sabendo como cada uma trabalha. Dá também para procurar essas informações nos sites ou mesmo passar nas agências em si, geralmente eles têm folhetinhos prontos listando tudo o que é necessário.

Evitarás estacionamentos

Esse item depende muito de para qual cidade você se mudará. Aqui em Juiz de Fora, eu olhei no Google Maps antes alguns lugares no Centro que poderiam ter vagas para colocar o carro e assim não precisar apelar pra um estacionamento, afinal economizar nunca é demais nesse processo de mudança. Já que meu objetivo era encontrar alguma coisa no Centro mesmo ou em bairros vizinhos, conseguimos deixar o carro onde eu tinha planejado e fomos olhar os apartamentos a pé.

Pensarás onde vai passar a noite

É muito, muito difícil encontrar um apartamento que você ame no primeiro dia de busca. Se você vai procurar um imóvel em outra cidade como eu, não se esqueça de pensar onde vai dormir para no dia seguinte continuar sua aventura. Na primeira noite eu e meu pai combinamos de voltar para Cataguases, e tivemos uma sorte extrema de achar meu apê (odeio essa abreviação) no segundo dia. Se não tivéssemos achado, ficaríamos num hotel baratinho, só para dormir mesmo.

Bethan Phillips

Bethan Phillips

Pegarás o máximo de chaves possível

As imobiliárias te dão entre 2 e 4 chaves por vez, e você tem que devolvê-las dentro de 2 a 3 horas. Para isso, você precisa deixar um documento lá, geralmente seu RG. Se os apartamentos forem todos num mesmo bairro e próximos um do outro, aproveite seu pai, mãe, amigo ou a pessoa que você levou junto e pegue mais chaves em outra imobiliária, usando a identidade dessa pessoa. Se você ver que não vai dar tempo de ver tudo no prazo, é só devolver. O importante é que você não tenha chaves de menos, gerando uma sobra de tempo; o ideal é que você visite mais apartamentos e menos imobiliárias.

Levarás uma câmera

Se você fizer como no item anterior, suas visitas precisarão ser mais rápidas, certo? Use sua câmera ou celular para chegar e já ir fotografando cômodos, cozinha, banheiro, vista, fachada e corredores do prédio. Quando não depender mais do prazo para entregar as chaves (na hora do almoço ou à noite em casa, por exemplo), veja as fotos com calma, peça opiniões e faça uma avaliação final de cada imóvel.

Sam Alive

Sam Alive

Considerarás a localização

Faça uma lista de tudo o que você precisa ter por perto e tome como um dos principais requisitos para alugar o apartamento. Não adianta nada o imóvel ser maravilhoso por dentro, mas a localização ser péssima. Veja meu exemplo: meu prédio fica quase na esquina de uma das principais avenidas de Juiz de Fora, praticamente do lado de um supermercado, de uma feira, de uma farmácia, do ponto de ônibus para a faculdade, de um ponto de táxi, dos meus bancos, da minha igreja e da casa da minha amiga. Um tremendo de um achado, né?

Resolverás pendências pelo menos 2 semanas antes da mudança

Por último mas nem por isso menos importante, um item de experiência própria: uns quatro dias antes de levar minha mudança, fui à CEMIG (empresa de energia) para me cadastrar e pedir para ligarem a luz no meu apartamento. Também contratei internet, conversei com o dono do imóvel, procurei saber sobre como as correspondências são entregues, os dias de colocar o lixo pra fora, esse tipo de coisa.

Mas na hora da verdade, com o caminhão da mudança na frente do prédio, cadê que tinha luz? E cadê que o técnico de internet já tinha dado as caras? Não pudemos deixar nada na geladeira e só fui ter internet uma semana depois que eu já estava morando aqui. Então para o bem de vocês, 2 semanas antes já resolvam tudo isso que é pra se rolar algum imprevisto, dá tempo de solucionar. :)

Essas são 10 das principais lições que eu tirei da minha vinda pra Juiz de Fora, o que acharam? Espero que ajude vocês, e quem já passou por isso, me contem nos comentários!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+