Eu acho incrível como um pedaço de papel com uma imagem impressa pode se tornar tão importante para formar a nossa história. Eu abro as duas caixas de sapatos onde nossas fotos de família ficam aqui em casa, e só me resta ficar ali viajando e lembrando como foi aquele dia ou imaginando como era o mundo naquela década.

O fotógrafo Bobby Neel Adams resolveu brincar juntando fotografias do passado e do presente numa mesma foto, criando um antes e depois muito interessante, com cara de colagem. As fotografias comparam pessoas, cenas, lugares e até bichos de estimação!

O projeto é parecido com o Back to the future, lembra que eu já falei dele aqui no blog? Ambas idéias muito legais, dá vontade de fazer igual!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

O Dia do Amigo foi anteontem, mas ainda dá tempo de postar algumas fotos de inspiração, né? As fotos são em homenagem aos nossos amigos de verdade, aquelas pessoinhas importantes pra você e que você sabe que exite reciprocidade. Os que estão perto nos momentos mais felizes e também nos mais dramáticos. Que ficam felizes por você, que te apoiam (ou não) nas suas burradas decisões, enfim, nossos confidentes de cada dia.

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Você já parou pra pensar no que o usuário passa ao acessar seu site ou blog? Pois é, para a surpresa de muitos, o sentimento pode ser de raiva, mesmo que o conteúdo valha a pena. O post de hoje é o primeiro de alguns que vão tratar justamente disso, como identificar problemas na usabilidade do seu site e assim melhorá-lo, tornando-o mais prático, rápido e eficiente na hora de navegar.

Nem todo mundo tem uma super conexão de 2, 8, 10 megabytes; na maioria das vezes, principalmente no interior, a velocidade que reina nas casas é a de apenas 300kb. Mas em que isso reflete? Bom, um site cheio de arquivos pesados como imagens, músicas e vídeos demora muito mais para carregar em computadores com conexão baixa, faz parte do papeldo web designer ou mesmo do dono do blog/site providenciar soluções mais leves, minimizar o problema.

Uma das primeiras coisas que eu observo (e acho que todos deveriam observar) em um site é o plano de fundo. Muitos endereços usam imagens gigantes, dessas que ocupam a página inteira, e isso não é legal, demora a carregar e já tira alguns pontos de cara na experiência do usuário. Temos que ter prioridades na hora de escolher o que vai aparecer primeiro, pense comigo: O que geralmente passa mais informações, e, logo, é mais importante? O topo ou plano de fundo? Sem sombras de dúvidas, o topo. O uso imagens bem pequenas (100×100 pixels é um exemplo), daquelas que se repetem, carregam num piscar de olhos, por isso repensese aquela imagem gigantesca é realmente necessária para a composição do seu espaço na internet. Se for e não existir alternativa, estude o caso de redimensioná-la, cortá-la ou diminuir a qualidade de compressão, de modo que dê o mesmo efeito. Só nesse primeiro ponto as coisas já melhorarão muito.

Outro item que eu realmente acho importante em sitesno geral, é a paleta de cores escolhida. As cores devem ser harmoniosas, comunicarem entre si, isso dará uma sensação gostosa ao navegar, uma sensação de coisa bem feita, de que elas foram realmente escolhidas a dedo. Chega a dar inspiração!

Cores falam muito sobre um site, então pense bem na paleta que você usa, uma má escolha pode detonar a aparência toda e até espantar internautas. Aqui no blog mesmo o site ColourLovers foi citado, ele é uma boa opção para ajudar a escolher paleta de cores. Na hora de salvar imagens do layout ou mesmo dos posts, utilize a extensão .jpeg, mas escolha uma boa qualidade de compressão (o Photoshop oferece qualidade de 1 a 12 por exemplo). Ao usar imagens com fundo transparente, escolha a extensão .png, ela suporta esse tipo de arquivo. A qualidade máxima de imagem preserva as cores quando o site vai para a web, vale dar uma atenção a isso.

Já são dois itens a serem revisados no site, que tal dar aquela melhorada? No próximo post irei falar dos famosos slideshows, menu principal e algumas outras dicas. Esse foi o meu primeiro post aqui no blog, espero que gostem do modo como escrevo! Vou fazer o possível para que fique tudo claro e de fácil entendimento. Sugestões e criticas são bem vindas, ok?

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Você lembra como foram todos os dias do último ano? Lembra da data exata daquele acontecimento que marcou um pouco a sua vida? Confessa vai, a maioria das pessoas mal sabe o que comeu no almoço de ontem, e isso sempre me deu uma agonia, uma sensação de que deixamos muito facilmente o nosso dia-a-dia passar em branco. Nosso cérebro tem toda essa personalidade mesmo: só aceita se lembrar de coisas muito importantes, mas fala sério, de vez em quando não dá uma vontade de saber o que a gente fez de bom naquele tal dia do tal mês?

O Projeto 365 surgiu há anos atrás com o objetivo de fazer as pessoas se lembrarem de suas rotinas através de uma única foto por dia, de preferência retratando o evento mais marcante daquelas 24 horas. Com o tempo, os adeptos foram fazendo pequenas modificações e hoje existem projetos parecidos com os mais variados temas: fotos apenas dos pés, de pratos no horário do almoço, cafés da manhã, cabelos, e até do clima.

Noukka SignePaula DanielseJulian BialowasEvelyn Louise

E quando não restar nada além de monotonia para fotografar? Tem dias que são assim mesmo, não rola absolutamente nada de interessante, chega a dar preguiça. Acho que esse é um dos principais motivos para as pessoas desistirem do projeto logo nos primeiros dias, além da falta de tempo, é claro, que deve estar no primeiro lugar das razões. Nesses casos, acho que meu conselho é: faça da obrigação de tirar a foto para o projeto o acontecimento marcante do dia! Coloque a criatividade para trabalhar e monte idéias na sua imaginação, idéias que não precisam seguir regras e nem estar no contexto de nada. Se você quiser vestir uma toalha vermelha como se fosse uma capa de super-herói e fazer um autorretrato, vá em frente. Se quiser ficar horas picando papel colorido e fotografar uma criança jogando-os para cima ao ar livre, por que não?

Com a foto do dia em mãos, você vai escolher onde postar. A maioria das pessoas hoje usa o Flickr para divulgar o projeto, inclusive postam as fotos em grupos como o Project_365, o Project 365 e o 365 Days (esse último mais focado nos autorretratos). Tumblr, Blogger e WordPress também são boas escolhas, basta escolher um tema bonito e minimalista que dê atenção apenas às fotos e fica tudo perfeito! Pra quem procura algo totalmente dedicado ao projeto, existe o site 365 Project e um aplicativo para iPhone, muito bom pra quem tem menos tempo ainda e quer fazer tudo rapidinho, ali no celular mesmo.

Larissa CoutinhoMelina SouzaEmma AttardAndrew Gowen

E pra quem pensa que só vale aderir ao projeto no início do ano, vamos deixar disso, pessoas! Dá pra começar amanhã se você quiser, o importante é que você só termine no mesmo dia do ano que vem. Eu fico muito animado a começar quando penso no assunto, quem sabe eu não coloco em prática? Quando isso acontecer, eu compartilho com vocês e convido a fazer comigo!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+