29 • junho • 2012

Uma vez por semana o Melhor Ângulo traz um post de inspiração para determinado tema, que pode ser sugerido por vocês aí em baixo nos comentários, por e-mail ou nas redes sociais do blog. Posts assim treinam seu olhar para a fotografia e te fazem adquirir cada vez mais bom gosto com o tempo, acredite.

De um ano pra cá, eu tenho tido muita vontade de comprar um óculos “de grau” mesmo que eu não precise, pra usar como se fosse necessário. Vocês já devem ter percebido que aquele medo de usar óculos que a gente tinha quando criança acabou, hoje ele é mais um acessório, e dos bons! Pensando nisso, escolhi “óculos de grau” para ser o tema de inspiração dessa semana. Olha só:

Compartilhe:



28 • junho • 2012

Nikon vs. Canon

“Qual marca é melhor? Nikon ou Canon?” Tenho certeza que você já fez essa pergunta a si mesmo ou a uma pessoa que entendesse mais do assunto, tô certo? Se engana quem pensa que a resposta é simples. Na verdade ela é mais uma incógnita, um dos maiores dilemas do mundo da fotografia, e ninguém sabe responder ao certo, afinal ambas são ótimas marcas, fato incontestável.

Pra você ter uma ideia, a concorrência Nikon vs. Canon na fabricação de câmeras DSLRs se tornou tão acirrada com o passar dos anos que hoje as duas chegaram ao ponto de serem praticamente equivalentes. É claro que o lançamento de um novo modelo ou as ações feitas em determinado ano podem deixar a Canon na frente, do mesmo jeito que podem fazer a Nikon disparar, mas no fim das contas, acredite, elas acabam voltam para o ponto de partida, sem muitas diferenças. Fala sério, você consegue diferenciar no olho uma foto feita com uma Canon e outra com uma Nikon?

Então como decidir qual marca escolher na hora de comprar uma câmera profissional de entrada ou mais avançada? A decisão depende única e exclusivamente de v-o-c-ê.

Primeiro, saiba ou relembre um dos princípios mais importantes da fotografia: quem fotografa é o fotógrafo, não a câmera. É por isso que você vê pessoas entendidas e com olhar apurado fazendo fotos incríveis com câmeras de bolso, compactas e celulares; tendo uma lente já é o suficiente! Moral da história: não pense que comprando de uma marca considerada “melhor”, suas fotos vão sair igualmente “melhores”, porque equipamento não é nada sem a pessoa que o controla.

Segundo: procure conhecer pelo menos uma câmera da Canon e outra da Nikon. Pegue, fuce os menus, veja qual você acha mais confortável de segurar e configurar. Parece brincadeira, mas isso pode ser decisivo, porque não é legal usar um trambolho que você não tem afinidade, não consegue encontrar nem onde muda a resolução das fotos. Eu por exemplo, consigo trabalhar muito melhor com a Canon, acho as câmeras mais leves ergonômicas e com botões e menus mais interativos. Mas isso vai de cada um, não adianta seguir minha opinião porque sua experiência pode ser bem diferente, ok?

Por último, seja sensato: se for comparar especificações, compare com câmeras da mesma categoria em cada marca. Uma top de linha da Canon vai ser bem melhor que uma DSLR de entrada da Nikon, e assim o contrário. Exemplos de câmeras na mesma linha: Canon T3 – Nikon D3100 e Nikon D5100 – Canon T3i.

Seguindo esses três passos (principalmente o segundo), você com certeza vai encontrar a marca ideal que sua futura câmera deve ter. Lembre-se sempre de pesquisar sobre algum modelo pretendente, ler reviews, enfim, se informar bastante antes de decidir, porque é um bom investimento em jogo!

Aproveite e leia a série Qual câmera comprar?

Compartilhe:



27 • junho • 2012

Lorena Arance

Um dia desses eu twittei Quero ser como essa gente de filme que deixa uma mesa gigante de café da manhã de lado, pega uma maçã e sair comendo pro trabalho.”

Pois é, eu sempre admirei esse tipo de pessoa que leva, ou pelo menos aparenta levar uma vida casual e despreocupada (no bom sentido) em todas as áreas da vida, até mesmo em relação a alimentação: come quando tem fome, faz seus próprios lanches (e eles ficam ótimos), coloca determinada camisa porque ela é confortável e pode deitar no sofá ao som da chuva porque já se organizou e não vai ter problemas em terminar aquele trabalho.

Lorena Arance é uma amante da vida e da fotografia que me inspira desde quando eu conheci seu Flickr e seu trabalho. Ela nasceu em Palma de Maiorca, Espanha e hoje é uma mulher de 30 anos, formada em Imagem e Som e que se aventura em registrar o dia-a-dia com sua câmera analógica para depois compartilhar no blog pessoal.

Lorena Arance

Lorena Arance

Só pra você ter uma ideia, leia a opinião dela sobre fotografia e sobre como ela conversa com essa prática todos os dias:

“Você pode escolher o lugar que você quiser. Você ficaria surpreso com a beleza encontrada em um campo abandonado no meio da estrada ou no terraço de sua casa. Não importa. Basta colocar a sua espontaneidade, ser você mesmo. Seja você tímido, triste ou feliz . A beleza só pode ser encontrada na imperfeição.

Não importa o tempo. Eu não sou esse tipo de fotógrafo que coloca um ponto final a uma sessão. As regras limitam, apertam, tensionam. Eu quero conversar, você pode colocar uma música ou acender o incenso que você gosta. Relaxe. Passe um dia diferente…”

É como a Christine disse na página de perfil da Lorena no Flickr: ela faz com que o dia-a-dia pareça Monet, as fotografias são simples, mas de tirar o fôlego, poesia para os olhos e para a alma.

Dentre os temas cotidianos de suas fotos, o que eu mais gosto com certeza é o que trata de comida: os cafés da manhã, lanches, o tempo passado na cozinha… Olha as que eu separei:

Lorena Arance

Lorena Arance

Lorena Arance

Ficar olhando dá até um ânimo pra esse início de semana, né? O que acharam?

Compartilhe:



26 • junho • 2012

Não é de hoje que a fotografia tem feito sucesso novamente entre os adolescentes, jovens e é claro, entre os fotógrafos de longa data que sentem falta de como era bom abrir um envelope com um monte de fotos novas e com resultados inesperados! Resolvi trazer pra vocês uma seleção com as câmeras de plástico e SLRs mais amadas e procuradas. Qual já tinha te interessado antes? Qual o corpo mais bonito? O que te chama a atenção nas fotografias analógicas?

Diana F+ e Diana Mini

As câmeras Diana são de plástico e usam filmes 120 na F+ e 35mm na Mini, respectivamente. O máximo que você consegue tirar dela é um grupo de 16 fotos num tamanho menor e 12 no tamanho maior. Os resultados das Dianas geralmente podem sair um pouco sem foco e até borrados, por isso é importante ter a mão firma na hora de fotografar. As cores variam com o filme e principalmente com a luz do ambiente.

Polaroid

A Polaroid é famosíssima e tem muitos modelos, dos mais antigos que não são mais fabricados, até os recentes, montados mesmo depois do fechamento da empresa por um grupo funcionários que insistiu na marca. Na hora de comprar uma Polaroid, pense que você vai investir muito em filmes, porque são caros e você pode fazer poucas fotos. Essa vai pras leitoras e leitores rycos!

La Sardina

A La Sardina (o nome vem do formato parecido com uma lata de sardinha) é uma das câmeras de plástico mais bonitas, porque como é recente, ela foi criada para ser personalizada. Tem de todas as cores e com as mais variadas padronagens possíveis! Ela é grande-angular (distorce as bordas como a Fisheye, só que bem menos) e usa filme 35mm, desses que a gente encontrava em banca de jornal.

Fisheye

Outra querida é a Fisheye (olho-de-peixe), que tem esse formato quase redondo nas fotos. Ela deixa o que está no centro da cena maior e distorcido, o que acaba virando ponto de descontração para fotografar! A lente é ultra-grande-angular, por isso mostra muito do ambiente fotografado, onde nossos olhos não alcançam, a não ser que viremos o rosto.

Câmeras SLRs

As câmeras SLRs são equivalentes às DSLRs de hoje (o D foi acrescentado porque significa Digital), são câmeras com mais controles manuais e lentes intermutáveis, ou seja, que podem ser trocadas. As SLRs fazem fotos mais próximas das que vemos todos os dias: sem distorções e sem muitas alterações de cores, mas mesmo assim elas são amadas porque por mais que os efeitos sejam mais modestos, as fotos ainda saem com um contraste que nenhum programa de edição consegue fazer em fotografias digitais. A propósito, a maioria das fotos que você rebloga no Tumblr são feitas por elas, sabia? Os modelos e marcas são muito variados, tem a Canon AE1, a Leica M9, a Zenit 122, a Yashica Electro 35, etc.

Lomo LC-A

A LC-A é uma câmera que utiliza filme 35mm e começou a ser produzida em 1984 na União Soviética. Pra quem não sabe ou não deduziu pelo nome, ela deu origem ao termo tão conhecido hoje, “Lomografia”! Uma das coisas mais interessantes dela é que a exposição é automática, ou seja, se você quiser, não precisa se preocupar com isso; os outros ajustes são feitos manualmente. O contraste está muito presente nas fotos tiradas com a Lomo, assim como as cores bem saturadas, mais coloridas do que o normal.

Actionsampler

Essas belezinhas fazem 4 fotos em uma, minha gente! Pague 1 e leve 4, promoção de loja de móveis! Ela tem 4 mini-lentes que fazem as fotos uma seguida da outra e algumas vêm com filtros coloridos (geralmente azul, verde, amarelo e vermelho), assim os resultados saem diferentes e mais interessantes ainda.

Holga

E para terminar, a Holga, câmera chinesa criada para se popularizar mesmo, por ser barata e fácil de usar, nos anos 80. O filme dela é o 120 e sua principal característica é a criação de vinhetas em algumas fotos, o que pra muitos é defeito, mas pra outros é euforia. Dentre os modelos mais conhecidos estão o 135, 135BC e CFN.

Onde comprar? Você encontra as câmeras analógicas desde no Buscapé e Mercado Livre até naLomography, loja que eu indico com mais segurança. Pesquise bastante antes, principalmente se for comprar em sites como o ML, tira dúvidas com o vendedor o tempo todo, e não se engane com preços muito baixos.

Já tenho anotada aqui uma sugestão para mostrar pra vocês como se faz o efeito Fisheye no Photoshop, e essa tutorial vai vir em vídeo, depois do nosso concurso “Sua foto no blog” que vai rolar nas duas próximas semanas. Quem vai estar aqui pra ver?

Depois dos Quinze

Compartilhe: