Melhor Ângulo - Fotografia, decoração, design e tudo o que me inspira!

Araras

Ando muito inspirado a mudar algumas coisas no meu apartamento. Desde que eu me mudei em 2013 nunca consegui deixar ele do jeitinho que eu sempre quis, por questão de prioridades mesmo: contas primeiro, caprichos depois. Hoje a situação não anda muito diferente, mas tô tendo a oportunidade de me dedicar um pouco mais à decoração do meu cantinho, e é nessa vibe que eu começo hoje uma série de posts no blog chamada “Quero no meu apê”, falando de coisas que eu quero muito aplicar por aqui (cê jura?).

Pra começar, tô num momento de desapego. Já não tenho muita coisa, mas esse pouco já me incomoda em alguns aspectos. Livros que nunca li, revistas de 3 anos atrás, presentes que não combinam muito comigo… mas principalmente os móveis. Peguei uma coisa de cada cômodo da casa dos meus pais quando vim pra Juiz de Fora e de lá pra cá só investi em uma mesa nova pra trabalhar. Deles, o móvel que mais me frustra com certeza é o guarda-roupa, típico de Casas Bahia, naquela cor marfim. Mas como não tenho dinheiro no momento pra comprar um armário novo do jeito que eu gostaria, ando pensando muito em montar um mini closet aberto num canto-quadrado-meio-inútil do meu quarto.

Prateleiras superiores para as roupas de cama, inferiores para sapatos e bottoms, e uma belezinha de arara para as outras peças de roupa. As araras sempre me fascinaram, porque sempre vi os cabides cheios de roupas como um plus na decoração que acaba escondido no armário. Além de baratas pra quem quer comprar, dá pra fazer uma em casa com pouco material e money! Separei algumas inspirações no Pinterest pra me inspirar e decidir como vou fazer a minha, será que não é uma boa ideia pra você também?

Moodboard araras

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Andres Marti

Me deparei há algumas semanas com uma foto do artista Andres Marti no Flickr, e ela me chamou tanta atenção que eu já soube de cara que ele um dia seria pauta aqui no blog.

O Andres é de Bogotá, capital da Colômbia, e de lá ele trabalha numa espécie de estúdio chamado Comes Cake, especializado em produções de moda bem diferentonas que vão parar em catálogos de produtos, com direito a muitas cores pastel e uma misturinha de minimalismo e colagens que o artista consegue conciliar muito bem. Mas particularmente eu me apaixonei mesmo foi pelos trabalhos pessoais que eu encontrei no Flickr dele: é uma série de fotos onde vários modelos aparecem desligados do mundo, melancólicos e pálidos, mas com os olhos e narizes sempre bem vermelhos. Além disso, sempre rola uma interferência: objetos que cruzam os corpos dos modelos, tecidos, plásticos ou colagens e traços inseridos na pós produção. Quando colocadas juntas, dá pra notar nas fotos o quanto o projeto é único e poderia muito bem estar exposto em alguma galeria do mundo. Olha só:

Andres Marti

Andres Marti

Andres Marti

Andres Marti

Andres Marti

Andres Marti

Andres Marti

Andres Marti

Ah, e pra quem gosta de saber um pouco do lado técnico, o Andres faz tudo isso com uma Canon T2i e a lente do kit! Só um exemplo de que o equipamento nem sempre é o que mais importa, e sim todo o conjunto do artista: das outras habilidades que ele tem à todo o repertório e conjunto de referências que ele construiu ao longo da vida.

Para acompanhar: Flickr. Tumblr. Instagram.

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Parece que a onda das bebidas desintoxicantes vieram pra ficar, né? Desde o último verão venho reparando no quanto as pessoas estão falando cada vez mais de suco verde, detox, couve, smoothie… e pra falar a verdade eu tô adorando isso tudo, porque sempre fui um amante de sucos naturais, apesar de nem sempre ter tempo suficiente pra fazê-los nessa correria que é a vida. Acontece que essa preferência por alimentos mais orgânicos vem de mais tempo lá na gringa, e é por isso que a gente vê mais marcas internacionais produzindo esses produtos em escala maior (e aparecendo com preços mais salgadinhos nas prateleiras do Brasil).

Mas vamos ao que interessa? Hoje eu resolvi unir esse meu gosto por bebidas naturais e a paixão por design de embalagens e selecionei 5 projetos bacanas do Behance, incluindo um de terras tupiniquins. Dica: além de se inspirar pelo design das garrafas, faça como eu e anote algumas das combinações de frutas/hortaliças que aparecem nos rótulos pra tentar em casa! ;)

The Pressery

The Pressery, de Tim Jarvis

A especialidade da The Pressery é o leite de amêndoas, muito utilizado lá fora pra fazer smoothies, que eles também produzem! As misturas por geralmente levarem leite formam essa paleta de cores linda, em tons pastel.

J+

J+, do Empatía

Talvez seja o projeto mais hipster desse post, o J+ digno de aparecer em fotos super reblogadas no Tumblr. A proposta aqui é ser super minimalista e dividir as combinações por números, facilitando o pedido pra quem virar consumidor fiel.

Froo.it

Froo.it, do Sweety Branding Studio

É impossível não se apaixonar por qualquer projeto do Sweety Branding Studio, da brasileira Isabela Rodrigues. O destaque aqui fica para as ilustrações fofas dos rótulos, onde as frutas aparecem como amigas, de mãos dadas e tudo!

Roots & Bulbs

Roots & Bulbs, da Robot Food

O Roots & Bulbs é um “bar de smoothies” super conhecidinho em Londres, e esse projeto da Robot Food baseado em rótulos transparentes veio muito a calhar, já que as cores mais escuras dos sucos combinam perfeitamente com a estética intimista e natural do lugar. A nomenclatura é tão simples quanto o da J+, combinando uma letra (G para Greens, por exemplo) e um número. Me lembrou os filtros do VSCO Cam, hahaha.

The Juice Cleanse

The Juice Cleanse, do Glasfurd & Walker

Aqui o caso é diferente. O The Juice Cleanse é uma linha de produtos especial do The Juice Truck, feita pras pessoas que procuram uma dessas desintoxicações que duram entre 3 e 7 dias, sabe? As garrafas vêm em caixas com as quantidades certas de acordo com quantos o cliente pretende fazer, tudo prontinho para o consumo. Destaque para os nomes de esmalte pra cada um dos sucos. ;)

E aí, o que achou dos projetos? Quais são seus preferidos? Comenta aqui embaixo e me diga se gosta desse tipo de post!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Greetings from Mars de Julien Mauve

Movido por seu constante questionamento sobre como seria descobrir um mundo completamente diferente, sem vida e cheio de paisagens intocadas, o fotógrafo Julien Mauve se dedicou à ideia de imaginar a chegada do homem a Marte e como seria fotografar essa experiência pela primeira vez. Além disso, o artista ainda faz um gancho sobre comportamento e essa cultura atual de se fotografar em contato com o mundo, ou sendo mais direto: a disseminação das famosas selfies. De propósito, Julien dirigiu os modelos para fazerem poses estereotipadas de turistas, e é engraçado fazer uma ligação sobre a maneira como agimos em frente uma câmera, como tentamos nos incluir nos cenários, afirmar nossa presença ali para todo mundo ver. Bom, em outro planeta qualquer um gostaria de se exibir um pouquinho, né? Para ver todas as fotos, é só clicar aqui.

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Greetings from Mars de Julien Mauve

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+