Melhor Ângulo - Fotografia, decoração, design e tudo o que me inspira!

Robin Williams RIP

No último domingo o mundo recebeu a triste notícia da morte de Robin Williams, um dos maiores nomes do cinema norte-americano, principalmente quando o assunto é comédia. O ator fez parte da infância da maioria das pessoas nascidas nas décadas de 80 e 90 (da minha inclusive) e seu bom humor e carisma vão fazer muita falta. Resta tentar aliviar as saudades com as relíquias que ele deixou em nossas mãos, e é de três deles que eu vou falar hoje. <3

Uma Babá Quase Perfeita

Mrs. Doubtfire gif
Esse filme é um clássico da Sessão da Tarde e sempre que passava eu corria pra assistir de novo! É um desses filmes que têm uma atmosfera de magia, que mexe com a imaginação, algo que também aparece em outros títulos dos anos 90 (como Matilda, As Namoradas do Papai e Esqueceram de Mim) e que só podem ser traduzidos em: infância. Sinto falta de quando roteiros como o de Uma Babá Quase Perfeita eram levados a sério. Acho que hoje algo assim resultaria em algo muito ridicularizado e caricato, e com certeza dariam um jeito de encaixar diálogos recheados de besteirol.

Nem preciso dizer que Robin é maravilhoso no filme e tira a Sra. Doubtfire de letra, com atuação que merece ser destacada e figurino feat. maquiagem incríveis!

Jumanji

Jumanji gif
Lembro até hoje que assisti Jumanji pela primeira vez quando minha amiga levou uma fita cassete alugada lá em casa dizendo que o filme era muito legal! Confesso que na ocasião fiquei um pouco assustado com todas aquelas situações bizarras que os personagens precisam enfrentar e cheguei até a ter pesadelos na época, mas mais crescidinho enxerguei o quanto Jumanji é demais!

Williams faz o protagonista Alan, que quando criança descobre um jogo de tabuleiro num velho baú e chama sua amiga Sarah para uma partida. A partir daí é, digamos, um pouco difícil parar de jogar. Mas ó, se alguém encontrar o Jumanji em algum rio por aí, pode me chamar pra tentar uma partida que eu topo hein!

O Homem Bicentenário

O Homem Bicentenário gif
O Homem Bicentenário tem bem a cara da virada do milênio, com toda a temática tecnológica e futurista. Mas se engana quem pensa que se trata de um filme sério e cheio de efeitos especiais. O filme é do mesmo diretor de Uma Babá Quase Perfeita, e o bom humor está novamente lá. Robin faz o robô Andrew, que em determinado momento de sua “vida”, passa a desejar ser um humano como outro qualquer, e para isso precisa passar por uma transformação para ficar pelo menos parecido com um. Minha fascinação na época foi justamente com o lado robótico da coisa, achava incrível e morria (ainda morro) de curiosidade para saber como fizeram as gravações!

É isso, esses foram os filmes de Robin Williams que mais marcaram a minha infância e que vão continuar presentes na minha vida por muito tempo, não importa a minha idade. Vale lembrar que ele também esteve nos aclamados Sociedade dos Poetas Mortos, Aladim, Gênio Indomável, Flubber, Patch Adams e Amor Além da Vida. O que acham de organizarem uma maratona com os amigos pro fim de semana? :)

Saudades desde já, Robin! <3

Robin Williams gif

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Fotografia de comida já é uma área que me fascina por si só. Junte isso ao fato de eu ser uma pessoa toda metódica e cheia de maniazinhas de organização e você vai entender porque eu adorei as fotos desses dois trabalhos do fotógrafo e ilustrador Florent Tanet para a revista The New Yorker e para a La Grande Epicerie de Paris, no Le Bon Marché, respectivamente.

Em fundos de cores pastel (principalmente o rosa), Florent organizou frutas e hortaliças — cortados ou não, com casca ou não — de forma sempre alinhada, seja simetrica ou assimetricamente. É legal ficar olhando e tentando imaginar de que ângulo a foto foi tirada e como algumas perspectivas foram feitas. Ele não dá detalhes do objetivo das fotos nas duas ocasiões, então fica por nossa conta tentar entender pra qual proposta o trabalho foi feito. :)

Para ver tudo, é só vir aqui e aqui.

Florent Tanet (1)

Florent Tanet (2)

SONY DSC

Florent Tanet (4)

Florent Tanet (5)

Florent Tanet (6)

Florent Tanet (7)

Florent Tanet (8)

SONY DSC

Florent Tanet (10)

Florent Tanet (11)

Florent Tanet (12)

Florent Tanet (13)

Florent Tanet (14)

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Frappuccino de chocolate

Em 2014 meu gosto por café mudou. Se antes eu não era muito fã, depois de conhecer melhor as muitas variações e misturas que podem ser feitas eu passei a me interessar muito pelo assunto, a ponto de tentar eu mesmo fazer os meus próprios cafés. Usando a Starbucks como referência (já que a é a cafeteria mais conhecida), testei pelo menos três receitas encontradas na internet do frappuccino de chocolate servido lá, e acho que cheguei numa versão bacana pra compartilhar com vocês.

Ingredientes

Ingredientes frappuccino de chocolate

  • 250 ml de leite
  • 150 ml de café forte sem açúcar (aqui eu usei 3 colheres (chá) de café solúvel na água)
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 colher (chá) de chocolate em pó
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  • 2 colheres (sopa) cheias de calda de chocolate
  • 10 cubos de gelo
  • 3 colheres (sopa) cheias de sorvete de creme ou baunilha
  • chantilly à gosto

Modo de preparo

1. Coloque todos os ingredientes menos o sorvete e o chantilly no liquidificador. Bata por cerca de 40 segundos ou até não ouvir mais nenhum “estalo” dos cubos de gelo se quebrando.

2. Adicione as 3 colheres (generosas, por favor) de sorvete e bata mais uma vez, mas dessa vez bem rapidinho, pra não dissolver todo o sorvete. A ideia aqui é que ele ajude o gelo a deixar o café mais consistente e menos líquido. Se você tiver um mixer, essa é a hora de usá-lo, porque ele não deixa o sorvete perder tanto da textura.

3. Agora é só colocar em um copo bem bonito, decorar com chantilly, calda e beber com um canudo. :)

Nas receitas que eu encontrei pela internet uma das dicas que sempre aparece é a de congelar o café (puro) numa forminha de gelo, assim você não precisa usar os cubos normais. Isso porque quanto menos água na receita melhor, pra deixar o frappuccino mais cremoso. Essa questão da água é inclusive a razão do uso do sorvete: originalmente eu teria que usar o dobro de gelo, mas pra evitar aqueles cristais chatos, eu fiz a substituição. Caso você não tenha sorvete em casa, pode fazer isso, usar mais gelo. Se quiser substituir também o chocolate em pó pelo achocolatado, é só diminuir o açúcar da receita. E a essência de baunilha é opcional, mas não é indiferente.

Eu fiz um vídeo do momento onde eu coloco o café no copo e cubro com chantilly e calda, e a ideia era fazer alguns gifs pra colocar no post. Mas meu computador não colaborou e ficou travando o tempo todo. Outra hora eu tento de novo e faço o update. Agora olha só como ficou:

Frappuccino de chocolate

Frappuccino de chocolate

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

Já foram no ar aqui no blog alguns posts de inspiração com fotos de casais, feitas por fotógrafos variados do Flickr e 500px. O engraçado é que eles estão entre os posts de maior sucesso do Melhor Ângulo, vivo dando de cara com pesquisas no Google que vêm direto pra cá. Então nada melhor do que aproveitar o Dia dos Namorados (dia 12, semana que vem, em pleno início de Copa, hahaha) pra fazer uma terceira edição com mais imagens incríveis!

À propósito, a Cupons Mágicos — que é praticamente parceira do blog depois de algumas ações em conjunto — está com uma seleção de cupons muito legais ativa nos próximos dias pra quem ainda não comprou aquele presente especial. Entre as opções estão lojas de vestuário, eletrodomésticos, perfumaria, livraria e até pra comprar passagens de viagem. É só vir aqui e conferir todas os descontos! ;)

Agora vamos às fotos?

 

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+