01 • setembro • 2014

O público interessado em fotografia aqui no blog é em maioria amador e gosta de fotografar por hobby, ler sobre, se adentrar nesse mundo, assim como eu. E uma das coisas mais bacanas que essa internet nos proporciona é que de vez em quando alguma empresa lança um desafio fotográfico para instigar nossa criatividade nesse ramo. :)

Os postos ALE renovaram o Concurso de Fotografia que eles fazem todo ano, e nesta quinta edição ele traz novas categorias com foco em buscar melhorias para o mundo que nos cerca. A mudança no concurso é um reflexo do DNA da empresa, por isso é necessário que o participante não tenha apenas um bom senso fotográfico, mas um olhar crítico para entender as necessidades do mundo a nossa volta e que inspire novas atitudes para o futuro, revelando cenas onde a gentileza e alegria das pessoas é o guia. As novas categorias seguem toda essa proposta e abrangem diversas situações do cotidiano que merecem reflexão:

  • Mobilidade: fotos que retratem maneiras inteligentes e criativas de ir de um ponto A até o ponto B, seja em grandes centros ou em pequenos lugares;
  • Espaços Urbanos: imagens de lugares que têm se renovado para proporcionar uma vida coletiva melhor e que isso inspire o futuro;
  • Arte e Cultura: categoria em que as pessoas podem cadastrar fotos relacionadas à mistura de arte, cultura e modernidade;
  • Solidariedade: que pretende inspirar atitudes solidárias por meio de fotografias que mostrem o bem sendo feito ao próximo
  • Instagram: permite que os participantes inscrevam fotos criativas. É uma das categorias que faz o maior sucesso!

Inscrições

O tradicional concurso é uma das iniciativas de maior sucesso da companhia, com mais de 13 mil participantes e 22 mil fotos inscritas em 2013, e está acontecendo desde o dia 28, indo até dia 17 de setembro, com o tema “Clique o Futuro”. As inscrições podem ser feitas no hotsite e o resultado sai a partir de 30 de outubro.

Para se inscrever, você deve permitir que o hotsite do concurso conecte-se com sua conta no Facebook, além de registar alguns dados (CPF, telefone e e-mail). Serão aceitas no máximo 12 imagens que você tenha feito. Na categoria Instagram é preciso ter um perfil público. Qualquer fotógrafo amador maior de 18 anos pode participar. O regulamento completo pode ser lido aqui ó.

Seleção e prêmios

A comissão julgadora é formada por fotógrafos profissionais, ou que têm a ver com a área: Túlio Vidal, Marcos Muniz e Bruna Queiroga são os nomes.

Cada categoria terá um vencedor,  além de um grande vencedor geral. Para a imagem vencedora da categoria Mobilidade, o prêmio será um Air Drone Parrot (drone com câmera embutida) + um iPad Mini de 16GB. Na categoria Espaços Urbanos, o vencedor ganhará o acessório GigaPan Epic 100, para automatizar a produção de imagens panorâmicas. Já o vencedor na categoria Arte e Cultura levará pra casa uma câmera Lytro First Generation de 16GB. Para Solidariedade, o prêmio será uma câmera Canon EOS Rebel T3. O ganhador no Instagram receberá um celular Nokia Lumia 1020. E finalmente, o primeiro lugar geral gica com um tablet Microsoft Surface e uma impressora 3D como prêmios especiais.

Achei os prêmios bem divididos entre as categorias, e essa impressora me encheu os olhos! Já dei uma olhada no site e as inscrições estão a todo vapor. O que acharam? Vocês vão tentar? Me contem aqui nos comentários. ;)

Tenho 21 anos, sou de Cataguases (Minas) e trabalho como web designer, sempre mantendo e praticando minha paixão pela fotografia nas horas vagas.
Compartilhe:



04 • agosto • 2014

Fotografia de comida já é uma área que me fascina por si só. Junte isso ao fato de eu ser uma pessoa toda metódica e cheia de maniazinhas de organização e você vai entender porque eu adorei as fotos desses dois trabalhos do fotógrafo e ilustrador Florent Tanet para a revista The New Yorker e para a La Grande Epicerie de Paris, no Le Bon Marché, respectivamente.

Em fundos de cores pastel (principalmente o rosa), Florent organizou frutas e hortaliças — cortados ou não, com casca ou não — de forma sempre alinhada, seja simetrica ou assimetricamente. É legal ficar olhando e tentando imaginar de que ângulo a foto foi tirada e como algumas perspectivas foram feitas. Ele não dá detalhes do objetivo das fotos nas duas ocasiões, então fica por nossa conta tentar entender pra qual proposta o trabalho foi feito. :)

Para ver tudo, é só vir aqui e aqui.

Florent Tanet (1)

Florent Tanet (2)

SONY DSC

Florent Tanet (4)

Florent Tanet (5)

Florent Tanet (6)

Florent Tanet (7)

Florent Tanet (8)

SONY DSC

Florent Tanet (10)

Florent Tanet (11)

Florent Tanet (12)

Florent Tanet (13)

Florent Tanet (14)

Tenho 21 anos, sou de Cataguases (Minas) e trabalho como web designer, sempre mantendo e praticando minha paixão pela fotografia nas horas vagas.
Compartilhe:



01 • julho • 2014

Em 1975 o fotógrafo americano Nicholas Nixon fotografou a esposa Bebe com suas três irmãs. Após ver o resultado, eles tiveram a ideia de fazer daquilo uma tradição, e assim produziram uma nova foto das quatro juntas todos os anos durante 36 anos, terminando o ciclo em 2010.

A ordem das irmãs se manteve a mesma do primeiro registro, para manter a continuidade: Heather, Mimi, Bebe e Laurie. A mais nova delas era Mimi, com 15 anos; e a mais velha era Bebe, com seus 25. No fim do período ambas tinham 51 e 61 anos respectivamente, e é incrível acompanhar as mudanças fisionômicas no decorrer do tempo.

Sempre em preto e branco e aparentemente feitas analogicamente, as fotos são lindas — apesar da pouca produção — e passam uma sensação de intimidade muito grande. O que vocês acharam?

Brown Sisters 1975

1975

Brown Sisters 1976

1976

Brown Sisters 1977

1977

Brown Sisters 1978

1978

Brown Sisters 1979

1979

Continue Lendo

Tenho 21 anos, sou de Cataguases (Minas) e trabalho como web designer, sempre mantendo e praticando minha paixão pela fotografia nas horas vagas.
Compartilhe:



25 • junho • 2014

Celular

Até a metade do ano passado eu vivia no mundo limitado dos filtros que já vêm com o Instagram, até que o VSCO Cam foi liberado pra Android e eu finalmente pude editar minhas fotos num aplicativo bonito, completo, e que de quebra vende coleções de filtros à parte, dos quais eu já comprei vários, inclusive.

Outro aplicativo muito conhecido para editar fotos no celular é o Afterlight, mas até hoje nem sinal dele na Google Play, só pra quem tem iPhone mesmo. Um dos diferenciais é que além dos filtros igualmente lindos, ele te possibilita a aplicação de texturas de vazamento de luz e aquelas poeirinhas dos filmes que acabam sendo “reveladas” junto com as fotos analógicas. Não sabe do que eu tô falando? Vem aqui rapidinho ler esse post.

Como um fã dessa estética antiguinha da fotografia analógica, eu fui atrás de uma maneira de também aplicar texturas no Android, mais especificamente as dusty textures. E como vira e mexe alguém aparece nos meus comentários do Instagram perguntando como faz, eu resolvi mostrar o processo aqui no blog.

Mas antes de acompanhar a tutorial, faça o download aqui em cima de um mini pack de texturas que eu uso e reuni pra vocês. Coloque as imagens no seu celular, de modo que apareça na galeria. Feito? Agora sim, vamos lá:

1. Depois de editar uma foto no aplicativo de sua preferência, salve na galeria e abra-a novamente no PicsArt, ou exporte pro PicsArt diretamente do aplicativo de edição. O VSCO não tem opção de exportar pro PicsArt, por isso preciso jogar na galeria antes.
2. Nas opções que aparecem no rodapé do PicsArt, procure por essa “Adicionar…”, que serve para sobrepor uma segunda foto na original.
3. Toque em “Galeria”, ou se você tiver colocado as texturas em outro lugar como no Dropbox, clique no ícone respectivo.

4. Toque em “Foto simples”, já que vamos aplicar apenas uma textura.
5. Escolha a textura na galeria.
6. Para ajustar o tamanho, é só arrastar esse ícone com uma seta de duas pontas no canto inferior direito da textura.

7. A textura deve preencher toda a foto, assim.
8. Agora é só mudar o modo de mesclagem de “Normal” para “Screen” e ajustar a opacidade, caso queira.
9. Toque no ícone de “check” para terminar a edição.

10. Toque no ícone de compartilhamento.
11. Agora é só exportar para o Instagram (ou para onde quiser)…
12. …e publicar a foto editada como você já está acostumado a fazer!

Simples, né? Acho que o maior segredo era o recurso certo a ser usado no PicsArt e ter as texturas para fazer download. Agora vocês têm tudo isso! E aí vai uma dica: da mesma forma que eu mesclei duas imagens pra conseguir esse efeito, a mesma opção do PicsArt pode ser usada para fazer dupla exposição, por exemplo. É só usar a criatividade! Espero que tenham gostado e que tenha respondido a dúvida da galera que me pergunta sempre no Instagram. :)

Tenho 21 anos, sou de Cataguases (Minas) e trabalho como web designer, sempre mantendo e praticando minha paixão pela fotografia nas horas vagas.
Compartilhe: