Fotografia do começo: Velocidade do obturador

Você já leu sobre exposição e entendeu como funciona a abertura do diafragma. Hoje a gente continua nossa série “Fotografia do começo” com o tema “velocidade do obturador”.

O obturador é uma espécie de cortina dentro da câmera por onde a luz passa e chega até o sensor digital ou ao frame do filme (se você está usando uma analógica). A tarefa do fotógrafo é definir o tempo que ele ficará aberto, ou seja, a velocidade do “abrir e fechar” do obturador, para que a quantidade correta de luz entre no mecanismo da câmera.

Como estamos falando de tempo, a unidade de medida da velocidade do obturador é o segundo (s), indo das frações de segundo até às longas exposições de minutos e até horas, por exemplo: 1/100s (1 segundo dividido por 100), 1/2000s (1 segundo por 2000), 5s (5 segundos). Na câmera, as velocidades vêm assim:

Quem lembra daquele post de abril onde eu mostrei como as fotografias “congeladas” são feitas? Pois é, a velocidade do obturador é crucial na hora de criar uma foto desse tipo, afinal a finalidade é parar aquele milésimo de segundo em questão. Num ambiente bastante claro, 1/500s já é o suficiente para começar a parar o tempo, mas é claro que o valor pode variar de acordo com o objeto fotografado. Por exemplo: um beija-flor bate as asas muito mais rápido do que você aí abanando os braços com a intenção de imitar um pássaro, ou seja, o beija-flor vai requerer uma velocidade maior. Tudo isso tem que ser levado em conta.

Da mesma forma, principalmente em fotos noturnas, você vai precisar deixar a câmera exposta por mais tempo para conseguir um resultado legal, e isso deve ser feito sempre com a ajuda de um tripé ou um apoio para evitar “tremidos” na foto. Logicamente, não vale aparecer bem no meio da cena e começar a dançar, porque você vai virar apenas um borrão; faça coisas do tipo apenas se for intenção, como aquelas fotos de grandes avenidas em movimento, tipo essas:

Então você leu o post sobre diafragma e está confundindo a função dele com a do obturador? Saiba que eles trabalham em conjunto para que a quantidade de luz que passa pelo obturador seja bem controlada. Basicamente um compensa o outro, é como algumas continhas de 2ª série:

Imagine que a câmera precise de uma quantidade 12 de luz para formar uma foto. Para isso, eu posso deixar o diafragma numa abertura 5 e a velocidade 7 para que juntos, o resultado seja o número 12 que eu procuro. Mas isso não impede uma configuração de abertura 9 e velocidade 3, o importante é que dê 12! Na prática, se o diafragma está aberto no máximo, mais luz entra e consequentemente, menos tempo o obturador precisa ficar aberto para a foto sair. Do mesmo modo que, se eu quero uma exposição mais longa (velocidade menor), eu preciso diminuir a abertura do diafragma. Tudo questão de cooperação entre as duas variáveis.

Li, reli, revisei e “rerevisei” o post, acho que ficou o mais claro que eu consegui. Entenderam como funciona a velocidade e como ela trabalha com a abertura? Qualquer dúvida é só comentar, ok? O próximo post será sobre ISO,a terceira ponta do triângulo para uma boa exposição, não suma do M.A. para não perder!

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

  1. Caroline
    20 de junho de 2012 às 18:54

    Zé, o post ficou ótimo!
    Ficou simples e claro de entender. Mesmo eu já conhecendo as ‘três pontas do triângulo’, não vou perder nenhum post dessa série!
    Só senti falta de uma informação: pra velocidades baixas, o recomendado é o uso de um tripé.. Já que é registrado todo o “rastro” de movimento/luz, qualquer tremida ou movimento com a câmera pode estragar a foto ;)

    Bj!

    Responder


    • 20 de junho de 2012 às 20:17

      Eu falei disso, Carol! UIHASDAS

      Responder

      • Caroline
        20 de junho de 2012 às 21:46

        WHAT hahahah, fui ler agora e achei o parágrafo que fala disso! Li o texto e acredita que não tinha visto? Credo! Desculpa então hahahah :)

        Responder

  2. Nizer
    20 de junho de 2012 às 20:14

    Ótimo post,Zé!
    Útil e muito bem explicado!

    Responder

  3. Maria
    20 de junho de 2012 às 20:18

    oii,eu gostei muito do post,tenho uma dúvida: vc poderia mostrar um ou mais exemplos de como unir a função da velocidade com a abertura do diafragma? essa parte eu não entendi direito.vlw

    Responder


    • 20 de junho de 2012 às 20:21

      Todas as fotos unem as funções, Maria. Estou falando de cada uma por post, mas na hora de fotografar, tudo deve ser configurado. (:

      Responder

    • Jefferson spindola
      08 de junho de 2016 às 19:33

      A prioridade à abertura é geralmente mostrada por um “A” ou “Av”, e desta forma você ajusta o quanto o obturador se abrirá, e a câmera ajusta o tempo necessário de exposição para que seja possível fotografar com as condições de luz do ambiente. Todas as outras configurações podem ser feitas manualmente.

      Responder

    • Jefferson spindola
      08 de junho de 2016 às 19:36

      Já no modo de prioridade de velocidade (“S” ou “Tv”), você controla a velocidade e a máquina controla a abertura. Use essa configuração para os momentos em que você precisa capturar movimentos. Por exemplo, para fotografar alguém que esteja correndo, se você usar uma velocidade grande (1/2500), por exemplo, a pessoa ficará completamente nítida. Já uma velocidade menor dará a noção de movimento, com algumas partes borradas.

      Responder

  4. Rodrigo
    20 de junho de 2012 às 21:18

    adorei o post,parabens .

    Responder

  5. Isabella Ramos
    21 de junho de 2012 às 01:39

    Nossa, muito bom o post.
    To amando essa serie de posts, ajuda bem a entender. Eu leio seus posts sobre fotografia aqui e no Depois dos Quinze com as mãos cosando querendo colocar essas coisas em pratica. Acho que quando eu comprar minha câmera vou ler todo seu blog de novo hsushush.
    Mas serio, adoro o blog, tem dicas incríveis e o jeito como você explica as coisas, torna mais fácil de pessoas assim como eu que não tenho uma câmera e sou meio leiga sobre os recursos dela, entenderem mais um pouco. =D

    Responder


    • 21 de junho de 2012 às 18:39

      IUASHDS Obrigado, Isabella! ^^

      Responder

  6. Letícia Dal Bello
    21 de junho de 2012 às 20:29

    Eu não entendi muito bem assim, nas fotos velocidade alta seria a velocidade por exemplo de 1/2000 e velocidade baixa seria por exemplo 1/500 ?
    To adorando os posts e descobrindo novas maneiras de lidar com minha semi, parabéns! :)

    Responder


    • 21 de junho de 2012 às 20:55

      1/500 é mais uma velocidade média, dá pra usar nas fotos mais “normais”. Velocidade baixa seria 2, 5, 10, 30 segundos…

      Responder

  7. Jéssica Macedo
    23 de junho de 2012 às 16:34

    nossa! adorei o post, na verdade estou adorando a série completa. Não entendia nada de câmeras e sempre gostei de fotografia, e estou tendo uma ideia pelo menos agora. Está facilitando tudo na minha vida.

    Responder

  8. Anna - Eu Crio Moda
    30 de junho de 2012 às 22:04

    Qual seria o número para fotos como essa do beija-flor e da pessoa jogando água?

    Responder


    • 01 de julho de 2012 às 09:37

      Não existe um número certo, Anna, depende do ambiente como eu disse. Mas é um número grande, provavelmente de 1000 pra cima.

      Responder

  9. Nadir
    02 de julho de 2012 às 21:34

    a função de regular o obturador eu consigo em qualquer câmera? uma semi-profissional por exemplo ?!

    Responder


    • 02 de julho de 2012 às 22:03

      Depende da câmera, você precisa olhar nos menus, nos modos, e se não encontrar, no manual.

      Responder

  10. Kelly
    03 de julho de 2012 às 11:09

    Nossa, perfeito o post! Eu tava tentando descobrir pra que servia o obturador, k. Não entendo muito de fotografia.

    Responder

  11. Mell Ferraz
    21 de julho de 2012 às 21:01

    Olá, Zé!
    Estou amando os posts, eu estava à procura de um blog como o seu!
    Ganhei minha semi recentemente e estou louca para aprender sobre suas funções. Quero fazer uma foto de pessoas pulando, mas não sabia como fazer para não deixá-la “borrada”. Gostei das dicas e acho que entendi!
    Então, por exemplo, se eu for num campo, num lugar bem iluminado, colocar a abertura em f/4 e a velocidade em 1/4000 eu consigo a foto? :)
    Parabéns pelo blog!

    Ps: vi seus vídeos e adorei também! Posso dar uma dica para um próximo? Que tal gravar você explicando resumidamente as funções na câmera para conseguir determinados efeitos? Bokeh etc :) Seria muito bacana e útil para o leitor!

    Responder


    • 21 de julho de 2012 às 23:41

      É mais ou menos isso, você deve conseguir, mas não sei se precisa de deixar a velocidade tão rápida. Confira seu fotômetro no LCD e veja se está ok antes, vá regulando.

      Responder

  12. Thalita
    12 de agosto de 2012 às 14:35

    Mais um excelente post dessa série, Zé! Estou aprendendo muito!!

    Responder

  13. Douglas
    08 de janeiro de 2013 às 18:09

    Zé, o modo bulb que a maioria das câmeras tês age da mesma forma que a velocidade baixa? Com funciona isso?

    Responder

    • Douglas
      08 de janeiro de 2013 às 18:12

      Falo isso porque ouvi dizer que no caso do light painting, por exemplo, se usa o modo Bulb para deixar o rastro de luz. No caso, se eu usar a velocidade mais baixa vai funcionar da mesma forma ou há muitas diferenças entre os dois?

      Responder


    • 08 de janeiro de 2013 às 21:01

      Não, o bulb na verdade você precisa ficar segurando o botão de disparo, quando você solta a câmera pára a exposição. Se você usar para light painting, vai tremer tudo. Pesquise sobre jeitos de usar o bulb sem ser com a sua mão, com algo que não se mexa.

      Responder

      • Douglas
        08 de janeiro de 2013 às 22:32

        Ah, sim, claro que vai tremer, ahahahaha
        No caso se usa um tripé e se possível um botão de disparo. Brigado zé!

        Responder

  14. Alessandra Saraiva
    30 de janeiro de 2013 às 15:22

    Oi Zé,
    deixa eu te corrigir só num detalhe! (não fique bravo).
    Mas o termo que você usa ‘ VELOCIDADE DO OBTURADOR’ Não existe.
    Eu estudo Design de Moda à 3 anos, estou indo pro último ano, me formando ( graças a Deus) e ano passado tivemos um ano inteiro de fotografia, desda parte básica e do manuseio de máquinas analógicas, até revelamos ela manualmente e as digitais e fizemos vários trabalhos.
    E um coisa que meu professor sempre dizia ( o nome dele é Ricardo Gallarza, pode procurar ) é um professor bem renomado aqui em SC, ele era meu professor, e ele é o coordernador do Curso de fotografia, e se eu não me engano de Jornalismo tb, ele publica revistas pela universidade e tem vários trabalhos com muito reconhecimento. Te digo isso tudo pq: pra te dizer, que o que eu digo tem fundamento.
    Não existe velocidade do obturador, e sim tempo de exposição. Não é a velocidade que em que a ‘ janela’ abre e fecha, e sim quando tempo ela fica exposta, para a captação de luz. Como você mesmo disse essa medição pode ser em décimos, centésimos e até milésimos de segundo.

    ‘É conhecido por uma fração, e pela letra “f”, em minúsculo mesmo. Por exemplo, uma exposição lenta, de meio segundo, é conhecida por f/2, f=1/2 ou Tempo de Exposição = 1/2.’ ou seja, o tempo de exposição vai ser de meio segundo, a janela vai ficar meio segundo aberta.
    ‘Por outro lado, uma exposição rápida, pode ser uma de f/400 ou f=1/400.’ e aqui o tempo de exposição é de 400 partes de um segundo, o que é muito rápido.

    Te digo isso, e forma bem simples, pq quero ajudar mesmo, ele sempre pegava no nosso pé, sempre foi muito exigente, o que no fim foi muito bom, pq nos fez gravar de forma certa as nomenclaturas e melhorar nosso conhecimento.
    #ficadica!
    Como já disse várias vezes adoro este blog!
    Beeeijos

    Responder


    • 30 de janeiro de 2013 às 17:17

      Oi Alessandra, obrigado pela dica. Estou sempre pesquisando, vou verificar e arrumar o que for necessário.

      Responder

      • Alessandra Saraiva
        31 de janeiro de 2013 às 10:57

        Oi Ze! Claro fica a vontade, quero mesmo o melhor pro blog!

        Responder

        • Nathaly Pinheiro
          11 de novembro de 2014 às 19:59

          Hm, agora complicou. Estou lendo um livro de um fotógrafo chamado John Freeman que já publicou outros livros em mais de 7 países, vendeu mais de 50 mil exemplares e justamente estou no cápitulo que chama “O efeito da velocidade de obturação”.

          Como a medida é feita em tempo (1 segundo, meio segundo) tem lógica chamar de tempo de exposição mas tornaria o termo “velocidade de obturação” incorreto?

          Responder

    • Misael
      12 de janeiro de 2015 às 10:16

      Estou começando, portanto, qualquer questão nova confunde tudo. Até onde aprendi, a letra “f” se refere à abertura do diafragma (que obviamente está relacionada com entrada de luz). Mais aberto, por exemplo, f 1.8 ou mais fechado, por exemplo f 8.
      O outro fator ligado à entrada de luz, e objeto da discussão, é o tempo de exposição (da luz no sensor), que é determinado pela velocidade do obturador (se ele abre e fecha mais rápido – frações de segundos como 1/400, ou se abre e fecha mais lentamente – podendo demorar mais de 1 segundo – 1′, por exemplo).
      Pergunto se estou correto, ou estou confundindo o uso da letra f ?

      Responder

  15. Paulo
    05 de março de 2013 às 12:40

    Vim aqui parar por acaso e deixa me dizer que a denominação de velocidade de obturador existe sim e está correta. Exposição quer dizer ou surge com o significado de “fazer uma fotografia” e depende de 3 fatores: ISO, abertura do diafragma e da velocidade do obturador. Então tal quer dizer que o tempo de exposição depende destes 3 fatores e da sua reciprocidade. Contudo e em português o termo de tempo de exposição é muitas das vezes usado como velocidade de obturador. Já em inglês, o termo usado é Shutter Speed, o que traduzindo à letra para português é velocidade de obturador.

    Responder

  16. rodrigo
    29 de maio de 2013 às 17:25

    Zé,
    Será possível tirar uma foto de dia com uma velocidade baixa sem deixar a foto branca?
    Estou querendo fazer aquele efeito contínuo da água do mar nas pedras mas mesmo com uma abertura em 22, já com 1 segundo de exposição, a foto já estoura.
    Help me!
    Rodrigo

    Responder

  17. Rubens Paiva
    08 de julho de 2013 às 23:53

    Oi, Zé! Gostei muito do seu blog. Por coincidência você é de Cataguases, cidade que já visitei muitas vezes. A minha ex-companheira, Andréa Mauro, mora aí. A família dela é daí. São da mesma família do Humberto Mauro. Eu sou fotógrafo e gostaria de expor em algum centro de cultura de Cataguases, mas não tenho o e-mail nem o telefone de nenhum curador desses centros. Eu gostaria de levar a minha exposição ´Eu e minha Kodak C182 por aí´ até vocês. Para mim seria muito importante que a Andréa pudesse visitar a exposição. Ela tem uma limitação física que não lhe permitiu ver quando expus em Petrópolis e Teresópolis. Você poderia me ajudar nisso? MUITO obrigado! Um grande abraço, Rubens.

    Obs.: se você quiser ver as fotos dessa exposição é só me achar no Facebook ( Rubens Paiva ) e me convidar como amigo. O álbum completo com as 35 imagens da exposição está lá. Outro modo de ver algumas fotos é assistir a entrevista que dei no Programa do Jô. O Site tem uma pesquisa de A a Z. É só digitar RUBENS PAIVA e você vai achar a minha entrevista. No final dela eles gentilmente mostraram algumas fotos.

    Responder


    • 10 de julho de 2013 às 13:33

      Oi Rubens! Que legal seu trabalho, dei uma olhada no vídeo do Jô também. :) Mas eu estou atualmente morando em Juiz de Fora, e também não tenho contatos com os curadores em Cataguases… acho que não vou conseguir te ajudar nisso. Mas obrigado pelo elogio ao blog, volte sempre!

      Responder

  18. Junia Soares
    10 de setembro de 2013 às 12:05

    Olá Zé..sou a Ju..adorei o post…obrigada!mas como saber a quantidade de luz que a cmaera precisa para formar uma foto?

    Responder

  19. VOLNEI MENDONÇA
    25 de outubro de 2013 às 11:47

    oi Alessandra o que você descreveu sobre tempo que o sensor fica exposto a luz para obter a imagem fotográfica, nada mais é que a velocidade de obturador explicado com outras palavras, Od três pilares da fotografia são: velocidade de obturador, diafragma e iso, quando eu sicronizo esses três elementos eu obtenho o controle de luz que é imprescindível para se obter uma boa imagem. O post do colega está correto

    Responder

  20. Regina
    28 de outubro de 2013 às 17:56

    Amei o post , tenho uma dúvida sobre os ”tals” do clickes que são contados na máquina , assim tem máquina que tem 10.000 clickes , mas assim um clicke se refere a uma foto?? ]
    Gostaria de entender isso , pois quero comprar uma máquina , sei que as usadas tem que tomar cuidado com isso , e mais uma pergunta o que acontece se a máquina já atingiu os clickes??
    Muito Obrigada , sei que não é o assusto desde post , mais fiquei curiosa quando entrei no site para comprar uma máquina!
    Espero que possa me ajudar, desde já obrigada

    Responder

  21. vis
    20 de dezembro de 2013 às 03:42

    hey zé! essa é uma foto congelada, mas tem uns riscos de paint light. https://fbcdn-sphotos-c-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn2/1466091_777450885605232_1149948758_n.jpg pode me explicar como faz? é uma sobreposição?

    Responder

  22. rogeria watinaga
    29 de dezembro de 2013 às 23:12

    Ola Ze
    Primeira vez por aqui e valeu demais suas dicas… e as fotos sao demais… sucesso

    Responder

  23. keyla calado pimenta
    19 de janeiro de 2014 às 21:07

    Gostaria de saber se eu posso deixar sempre o diafragma com abertura maxima e controlar a luz apenas pelo obturador e ISO?

    Responder

  24. Ruciery
    05 de maio de 2014 às 20:49

    Olá. Boa noite, estou querendo comprar uma câmera boa, pesquisei sobre o assunto no google, achei teu blog e passei aqui para saber um pouco mais sobre o tema, esta é a primeira matéria sua que leio: meus parabéns pelo blog; as informações contidas aqui são muito úteis para amadores como eu – quero te pedir uma opinião…
    já comprei 2 celulares a partir da câmera
    Um xperia de 5mp com flash e um motorola de 8mp
    No entanto, na grande maioria das vezes as fotos saem borradas, tremidas, com pouca luminosidade e com olhos das pessoas avermelhados
    Optei por comprar os celulares pq sempre posto as fotos assim que as tiro
    Agora estou procurando uma câmera mesmo, se tiver o recurso bluetooth será bem vinda, porém não encontrei em lugar algum
    Digo isso pq acho chato ter que ficar trocando cartões de memória com o celular ou ter que esperar chegar em ksa para postar fotos
    Você pode me indicar alguma câmera? Estou com um orçamento de até R$300,00 – 315,00 para o mesmo
    Será que esta atenderia minha necessidade?
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-538202616-cmera-digital-sony-cyber-shot-dsc-w710-brinde-veja-anuncio-_JM
    Não entendo algumas informações do anúncio e o vendedor não sebe tirar minhas dúvidas, ele apenas responde que o modelo é x – aff
    Desculpe por ter me estendido um pouco rs, vou compartilhar teu blog no face assim que puder – abraços

    Responder

  25. Maria Eduarda Leão
    20 de maio de 2014 às 16:23

    Como faço isso na minha câmera, isso de velocidade?

    Responder

  26. Enne Mattos
    06 de junho de 2014 às 15:58

    Me ajudou muito! Vou acompanhar sempre os posts!!

    Responder

  27. vanessa
    19 de agosto de 2014 às 17:43

    Depois de ler tantos outros artigos, finalmente encontrei sua página e já me encantei por ela, simples e pratico. Você vai longe!

    Responder

  28. vica
    21 de agosto de 2014 às 22:24

    Então para eu fazer uma foto dessa (jogando água) eu preciso colocar uma velocidade alta (1/500) e abertura maior?

    Responder


    • 21 de agosto de 2014 às 23:24

      Quanto maior você conseguir deixar a velocidade, melhor!

      Responder

  29. Alessandro
    23 de agosto de 2014 às 18:47

    É necessário zerar o fotometro em um espetáculo de dança onde a constância de variação de luz? Quero congelar o movimento

    Responder


    • 25 de agosto de 2014 às 12:26

      Zerar o fotômetro é sempre o ideal, a não ser que você queira uma foto menos ou mais exposta propositalmente.

      Responder

      • Josi Silva
        03 de setembro de 2014 às 15:47

        Zé é o seguinte eu sou super novata em termos de fotografia, mas comprei uma camera semi profissional pra tirar fotos por hobby de lugares e familiares… então resolvi dar uma “estudada” só não chegar clicando no auto e pronto, achei seu blog e fiquei fascinada…
        Bem vamos a minha pergunta eu entendi o que vc falou sobre diafragma iso e obturador só não entendo como colocar isso em pratica tratando-se da camera em si…
        Por exemplo em que lugar da camera eu vou mecher pra mudar a velocidade do obturador ou calcular as paradinhas do diafragma? você tem algum post que fale de como aplicar os termos técnicos? eu simplismente não achei X.x

        Responder

  30. viviane
    23 de agosto de 2014 às 22:51

    em fotos noturnas o diafragma deve está como?

    Responder

  31. Robério Nunes
    26 de setembro de 2014 às 14:46

    Olá Zé, tudo bem!
    Eu vi uma matéria semelhante a esse, mas também mostrava apartir de qual exposição do ISO a foto não ficava tremida, você tem como informar isso.?

    Responder


    • 30 de setembro de 2014 às 10:07

      O ISO não influencia tanto nisso, Robério. Quer dizer, até influencia, mas quem vai dar as cartas para a foto não ficar tremida vai ser sempre a velocidade.

      Responder

  32. Fred
    19 de outubro de 2014 às 08:50

    Alessandra como muitos já disseram o termo velocidade do obturador existe sim. Não sei se você aprendeu correto em sua faculdade de moda mas me formei em produção audiovisual e Cinema e não aprendi nada de forma superficial. Você trabalha com fotografia? Vídeo? Parece que não.
    A velocidade em que o obturador abre e fecha, o ISO e a abertura do diafragma é que vão definir uma foto superexposta e/ou subexposta.
    Portanto o termo velocidade do obturador existe … e apenas é um sinônimo de tempo de exposição.
    Vide Wikipedia please
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Velocidade_do_obturador

    Responder

  33. Nelson Amaral
    19 de outubro de 2014 às 21:36

    Olá Zé, sou iniciante na fotografia, a minha duvida é sobre fotografia noturna, gostaria de saber se tem algum post com relação a esse assunto, aonde mostre quais as configurações da câmera, valeu obrigado.

    Responder

  34. Marcos
    25 de dezembro de 2014 às 22:15

    Adorei o post… Me ajudou muito!

    Responder

  35. bruna
    25 de janeiro de 2015 às 02:02

    oi zé, me parece que naquela foto da avenida a câmera estava no modo bulb, ou estou errada? tem alguma relação entre os dois (no caso, velocidade x abertura e modo bulb)?

    Responder


    • 26 de janeiro de 2015 às 13:48

      Não necessariamente Bruna, porque pra dar aquele efeito, uma velocidade de 30 segundos já resolveria. :) O modo bulb é um módulo de velocidade, que tem sim relação com a abertura, mas é bem fácil de fotometrar e regular a luz porque geralmente o bulb só é usado pra situações de pouca luz, então é bem difícil ficar superexposta, por exemplo.

      Responder

      • Waurides Alves
        30 de janeiro de 2015 às 21:59

        Olá Zé tenho uma semi nikon p520 e tenho dificuldades em tirar fotos em lugares com pouca luz. Mesmo com o flash ligado a imagem não fica congelada. Em lugares com mais claridade eu consigo. Tenho dificuldades também em von conciliar iso obturador e diafragma. Uso ela sempre no modo manual. Poderia me ajudar? Obrigado.

        Responder

  36. Waurides Alves
    28 de janeiro de 2015 às 22:25

    E aí, Zé Blz? Tenho uma nikon semi p520 e estou tendo dificuldades para fazer fotografias em lugares com pouca luz. Já me pediram pra cobrir dois eventos, mas
    As fotos não ficaram como eu gostaria. Deixo no modo manual, mexo no ISO diafragma obturador e observo o fotômetro ao lado para não ficar nem tão claro nem tao escuro, sob a luz do sol, ou seja, mais claro consigo congelar automóveis, gestos. Quando dou zoom em lugares escuros fica mais complicado casar os tres iso obturador diafragma. Eu consegui uma vez,claro com flash ligado, congelar os movimentos do meu cão,mas tá complicado. Vejo que uma velocidade de 1500 em união com diafragma e iso da pra congelar, eu entendi tudo só não consigo dominá-la. A câmera é de 200 mm. Valeu

    Responder

  37. marcele
    25 de fevereiro de 2015 às 18:21

    Oi Ze como faco para tirar uma foto dessa congelada no alto ..Nao entendi muito bem …tenho uma canon t5i e nao aprendi ainda

    Responder

  38. Agnaldo
    18 de maio de 2015 às 13:06

    Muito bom.

    Responder

  39. Israel
    25 de maio de 2015 às 13:54

    Boa tarde. Estou precisando de uma ajudinha com algumas funções da minha câmera semi profissional. Será que alguém pode me passar um Whatsapp ou algo do tipo para conversarmos com privacidade e assim me ajudar com isso?

    Responder

  40. ailton alves
    16 de julho de 2015 às 15:32

    muito bom trabalho apresentado parabéns

    Responder

  41. Pk
    02 de outubro de 2015 às 11:58

    Adorei. Me confundi, mais adorei. Sei que tá explicado direitinho mais me confundi hjahahah minha cabeça velocidade lenta !

    Responder

  42. Stefany
    25 de novembro de 2015 às 10:53

    Zé, primeiramente muuuuito obrigada por essa transferência de conhecimento. Tenho um a dúvida: como saberei a proporção correta pra equlibrar a ISO, diafragma e obturador? É por teste? Por exemplo: Vou fotografar uma festa de natal familiar, a iluminação é lâmpada fluorescente ( dentro de casa), não é escuro, porém as fotos não ficam boas devido a iluminação, neste caso, como posso resolver?

    Responder


    • 01 de dezembro de 2015 às 14:25

      Minha dica é o seguinte: comece pelo ISO: no seu caso, acho que ISO 400 ou 800 deve resolver. A partir de 800 já começa a rolar um ruído, mas não muito, dá pra passar bem. Depois você vai ver sua abertura: quanto mais aberto o diafragma, melhor quando se tem menos luz. E depois é só configurar a velocidade até o fotômetro zerar! Você já leu todos os posts dessa série “Fotografia do começo”? Cada um desses itens tá explicado mais detalhadamente em seus respectivos posts. ;)

      Responder

  43. Pingback: Câmera Sony 14.1 MP com 51% OFF no Groupon - Ofertas do dia

  44. Juliana
    18 de dezembro de 2015 às 13:11

    Zé, adorei o post! Muito bem explicado e fácil de compreender! Os exemplos de imagem de acordo com a velocidade são muito bons! Ajuda a ter uma noção melhor.
    Estou com uma dúvida. Sou bem principiante e só tenho a lente padrão que vem com a câmera. Eu queria tirar fotos em alta velocidade e com abertura pequena, mas estou tendo problemas com ambientes muito claros com luz do Sol mesmo assim. Há alguma coisa que possa ser feita? Eu preciso de alguma lente em especial ou acessórios?

    Responder


    • 18 de dezembro de 2015 às 14:14

      Obrigado Juliana! :) Sobre sua dúvida, não entendi muito bem, porque quanto mais sol, mais fácil é de fazer fotos com alta velocidade. Faz a configuração nessa ordem: ISO 100 (por causa do ambiente claro), abertura máxima, e a velocidade você ajusta até zerar o fotômetro. É aí que tá: se sua dificuldade está em zerar o fotômetro, a solução vai ser diminuir um pouco a abertura, assim menos luz entra na lente.

      Responder

  45. Aline Alves
    19 de janeiro de 2016 às 15:55

    Muito legal, gostei das suas dicas Zé, e vou continuar acompanhando ;)

    Responder

  46. Pingback: Fotografando com baixa velocidade | Denis Martins

  47. Joao
    27 de maio de 2016 às 11:48

    Gostaria de elucidar que “velocidade do obturador” é coisa que não existe. Existe sim o Tempo de exposição que determina o periodo de tempo em que o obturador permanece aberto. A velocidade com que este abre e fecha é sempre a mesma.

    Responder

  48. Débora
    10 de junho de 2016 às 11:09

    Faço faculdade de fotografia e faltei na aula sobre Iso, Velocidade do obturador e diafragma. Já sabia o báaaaaasico do básico por ter comprado a câmera e não ficar sem usar, né hahaha mas agora tenho prova e não entendia absolutamente nada de velocidade do obturador. Só ajustava na câmera, mas se fosse pra explicar não iria saber. Você foi o ÚNICO que explicou de uma forma que consegui entender tudinho. MUITO OBRIGADA! se eu tirar nota boa vai ser graças a você! hahaha

    PS: você tira fotos lindas :)

    Responder


    • 07 de julho de 2016 às 15:56

      Obrigado você, Débora! Fico feliz de ter ajudado!

      Responder

  49. doug rodriguez
    11 de setembro de 2016 às 12:06

    Perfeito! Thanks por compartilhar seu conhecimento.

    Responder

Deixe um comentário!


Comentário:
Para ter sua foto no avatar dos comentários, siga esse tutorial.