Fotografia: Congelando o tempo

Não é novidade que a fotografia está aí para parar o tempo registrando fases e momentos da vida para serem guardados no papel e ajudar nossa memória a lembrar de tudo com mais clareza. Quando falamos em parar o tempo no sentido literal então, essa história fica mais interessante ainda.

Acho que todo mundo já ficou mais tempo olhando uma foto por ela ter captado aquele milésimo de segundo: seja a gota caindo na água, o pulo em contraluz ou o buquê da noiva voando ao encontro das madrinhas e amigas loucas por um casamento. É nessa hora que as perguntas vêm: Como se faz isso? É difícil? Eu mando a galera brincar de estátua ou o quê?

Para congelar uma cena, a câmera precisa basicamente de bastante luz e pode ser de qualquer espécie: natural ou artificial (flash). Quanto mais iluminado o ambiente, menos tempo o diafragma da câmera precisará ficar aberto e consequentemente mais rápida a foto será feita, conseguindo capturar aquele momento que passou em milésimos de segundo.

Três conceitos que você precisa entender rapidinho para aprender como se faz:

Diafragma: é uma espécie de “olho” na lente que abre para a luz entrar na câmera no momento do clique.
Abertura do diafragma: é o quanto esse “olho” abre. Quanto mais aberto, mais luz entra e vice-versa.
Velocidade do obturador: é quanto tempo o diafragma ficará ali esperando a luz entrar.

O primeiro passo é configurar a abertura do diafragma. Ela é medida por um valor “f” que quanto mais baixo for, maior a abertura será. Deixe o mais aberto possível como padrão e trabalhe apenas alterando a velocidade de acordo com o ambiente.

O ideal é usar o controle manual de velocidade para conseguir um bom resultado. Ela é medida em frações de segundo, por exemplo: 1/100 (um centésimo de segundo), 1/2000 (dois milésimos de segundo, 1 (um segundo). Num ambiente bastante claro, 1/500 já é o suficiente para começar a parar o tempo, mas é claro que o valor pode variar de acordo com o objeto fotografado. Por exemplo: um beija-flor bate as asas muito mais rápido do que você aí abanando os braços com a intenção de imitar um pássaro, ou seja, o beija-flor vai requerer uma velocidade maior. Tudo isso tem que ser levado em conta.

Depois de entender como é o processo para congelar o tempo, a pergunta é: Qual é a sua câmera? Compacta? Semi-profissional ou superzoom? DSLR? Sim, isso vai influenciar em como será o procedimento que apesar de usar os mesmos princípios, é feito de acordo com o equipamento.

Nas câmeras compactas, o ajuste manual de velocidade e abertura na maioria das vezes não está presente. Solução: se seu modelo tem estabilizador de imagens óptico (o digital é tão inútil quanto a bala de troco no 1,99), ative-o e procure também por um modo para fotos em movimento. Isso pode ajudar, mas provavelmente o lugar terá que ser sempre bem iluminado para dar tudo certo. Em fotos noturnas, o jeito é apelar para o flash e para o tripé. Não se esqueça de editá-las depois para suavizar a luz exagerada ou insuficiente e deixar as imagens mais naturais.

As superzooms e DSLRS (semis e profissionais, se preferir) com certeza já trarão os controles manuais de abertura e velocidade que eu mostrei ali em cima, usando direitinho e nos conformes, acho que vocês não terão tanta dificuldade para conseguir fotos legais.

Ó só um pouco de inspiração:

Compartilhe:
Facebook Twitter Pinterest Google+

  1. Kassyane Teles
    14 de abril de 2012 às 18:48

    Nooossa amei. E com certeza vo tentar (yn)
    Obrigada ;*
    aaaah e seu blog é demais (:

    Responder

  2. Paloma Martins
    14 de abril de 2012 às 18:51

    Adorei o post Zé, muito bem explicado, tirou umas dúvidas que tinha :)

    Responder

  3. Fernanda Barros
    14 de abril de 2012 às 18:54

    Que legal!! Sempre quis dar uma pausa no tempo e tirar uma foto! haha, =)

    Responder

  4. Bárbara Maia
    14 de abril de 2012 às 19:03

    Adorei as dicas!! Eu acho super legal esse tipo de foto e não sabia como fotografar! :)

    Responder

  5. Leandro Lloveras
    14 de abril de 2012 às 19:05

    AMEI, Zeca! Sempre quis saber como tu tirou aquela foto do suco na xícara. HAHAHAHAHA. Congrats.

    Responder


    • 14 de abril de 2012 às 19:10

      UHDFUHDFUH Aquela foi feita de dia, mas a iluminação tava péssima, então usei o flash.

      Responder

  6. Jéssica Luana
    14 de abril de 2012 às 20:59

    Finalmente aprendi isso! rsrs
    Agora é só praticar….
    Muito obrigada *-*

    Adoro aqui, linkei no meu blog :D
    Beijos

    Responder


    • 14 de abril de 2012 às 22:27

      Isso aí, é na prática que a gente aprende de verdade!

      Responder

  7. Priscilla Macedo
    14 de abril de 2012 às 21:33

    Amei *-*

    Responder

  8. Carol
    15 de abril de 2012 às 09:55

    Que lindoooo!
    É umas coisas assim que me dá vontade de fazer curso de fotografia, hehe.
    Ameei mesmooo!

    Responder

  9. michel
    15 de abril de 2012 às 12:56

    Bacanérrimo!

    Responder

  10. Amanda Costa
    16 de abril de 2012 às 18:33

    Fico muito boba com o poder da fotografia, magnífico!

    readaily.blogspot.com

    Responder

  11. Agda Lima
    17 de abril de 2012 às 12:05

    Nossa agora sim, esclareceu minha dúvida, não sei se você lembra eu mandei a sugestão no seu e-mail. Mas enfim, agora só testar! Obg.

    Responder


    • 17 de abril de 2012 às 17:13

      Lembro sim, o post foi em resposta à sua sugestão!

      Responder

  12. Stephani Oliveira
    20 de abril de 2012 às 21:49

    Muito legal, bem explicado mesmo!!!

    Responder

  13. Kelly Barros
    01 de maio de 2012 às 20:06

    Esse era um dos posts que eu precisava ver! Estava querendo fazer isso, pena que a minha é compacta, então acho que meu resultado não vai ser tão bom assim :/

    Responder

  14. Heloisa
    23 de junho de 2012 às 21:29

    Zé, ensina como faz pra foto “de um pulo” ficar natural (tipo flutuando) e não ficar tipo de “uh, que susto”! rs

    Responder

  15. Emanoele
    05 de julho de 2012 às 10:49

    Adorei o post! ^^

    Responder

  16. Thalita
    12 de agosto de 2012 às 14:33

    ótimo post!

    Responder

  17. Eddie
    16 de agosto de 2012 às 23:07

    Zé seu blog é show. Adoro ele! Parabéns. Vou tirar um dia pra (tentar) ler ele inteirinho. =) Eu gostaria de saber qual câmera você usa pra tirar suas fotos? abraço+_+

    Responder


    • 16 de agosto de 2012 às 23:36

      Tenho usado minha Zenit 122, e DSLRs de amigos tipo a Nikon D5000 e Canon 7D, ainda não tenho uma DSLR.

      Responder

  18. Nathalia
    17 de dezembro de 2012 às 17:18

    Zé, qual o ISO que eu uso (durante um dia claro) para tirar as fotos?

    Responder


    • 17 de dezembro de 2012 às 20:46

      Não precisa de mais que 100, 200. :)

      Responder

  19. Jessé Lima Sá
    23 de dezembro de 2013 às 21:39

    Meu caro, creio que houve um equivoco na definição “Velocidade do obturador: é quanto tempo o diafragma ficará ali esperando a luz entrar.”.

    Velocidade do obturador é velocidade do obturador, não do diafragma. Diafragma tem abertura, como você bem disse.

    Um grande abraço!

    Responder

  20. Reggyna
    23 de dezembro de 2016 às 15:13

    Adoreii as dicas! seu site é bem convidativo me senti em casa…rsrsr

    Responder

Deixe um comentário!


Comentário:
Para ter sua foto no avatar dos comentários, siga esse tutorial.